Header Ads

BOMBEIROS VETAM IDA DE DILMA À SOLENIDADE NA SEDE DA OAB


 O prédio onde funciona o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no Setor de Autarquias Sul, foi reprovado pelo Corpo de Bombeiros. A corporação vistoriou o local e emitiu um parecer técnico onde atesta que o edifício “não oferece as condições mínimas de segurança contra incêndio e pânico”. A presidente Dilma Rousseff havia confirmado presença na cerimônia do dia internacional em memória das vítimas do Holocausto, marcado para a noite dessa quarta-feira, no prédio da OAB. O parecer do Corpo de Bombeiros provocou a mudança de última hora do local do evento e, consequentemente, o cancelamento da ida da presidente ao edifício da Ordem dos Advogados do Brasil. Outros prédios públicos de Brasília também apresentam problemas de inadequação às normas de segurança.
Os bombeiros fizeram 11 exigências à OAB. Entre elas, a adequação de sinalizações às normas vigentes, instalação de luminárias de emergência e a aquisição de extintores de classes distintas, para diferentes tipos de incêndio. O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, se disse perplexo com a reprovação. “Só posso interpretar isso de duas formas: ou incompetência ou má-fé por parte dos bombeiros de Brasília, melhor dizendo, do GDF”, afirmou. A corporação está subordinada à administração distrital.
    Para a OAB, os problemas identificados não representam perigo. Entre as irregularidades, está a cor das letras das placas de saída e o local de instalação dos extintores. “Quero ver se o rigor que impediu a presidente de vir aqui sob o argumento de que estaria em risco está sendo exigido em relação às casas noturnas e demais auditórios. O Centro de Convenções Ulysses Guimarães não tem habite-se. A presidente esteve lá e ninguém disse que era impossível ela ir lá”, criticou Ophir Cavalcante, ressaltando que a última visita do Corpo de Bombeiros à OAB ocorreu em setembro de 2012. Há quatro dias, Dilma se reuniu no centro de convenções com 5 mil prefeitos.
    O chefe do Centro de Comunicação da corporação, coronel Mauro Sérgio de Oliveira, disse que não vê má-fé da corporação. “Nossa intenção é a segurança do público”, disse. Apesar de o parecer apontar a ausência de condições mínimas de segurança, o coronel Mauro afirmou que foram constatadas “pequenas falhas, nada preocupante”. “Daria para saná-las em pouco tempo, não em tempo hábil para o evento”. Segundo ele, o auditório da OAB também não tem espaço suficiente para os 500 convidados esperados. O local tem capacidade para 250 pessoas. De acordo com a Confederação Israelita do Brasil, responsável pela cerimônia, a mudança de local, para o hotel Golden Tulip Brasília, foi feita em acordo com o Planalto. A eleição da diretoria do Conselho Federal da OAB ocorre hoje, às 19h, no mesmo auditório que receberia Dilma.

Fonte: em.com.br

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.