Header Ads

DF FORMA 28 NOVOS MILITARES ESPECIALISTAS EM COMBATE A INCÊNDIO FLORESTAL

O Distrito Federal terá, a partir desta sexta-feira (26/7), 28 novos especialistas em combate a incêndio florestal, com isso, aumentará para 690 o efetivo do Grupamento de Proteção Ambiental. “São 38 militares formados, inclusive de outras forças e estados da Federação. Quatro deles são da Força Aérea, outros três do Corpo de Bombeiros da Paraíba, dois do Rio de Janeiro e um do Mato Grosso”, afirmou hoje o tenente-coronel Alan Alexandre Araújo, à Agência Brasília.
De acordo com o comandante, os formandos passaram por poucas aulas teóricas, mas muitas práticas, e enfrentaram situações reais e simulações – durante uma semana fizeram um exercício de sobrevivência. A ideia foi aproximá-los da real situação de trabalho e ensiná-los a ter condições de sobrevivência: “Eles foram colocados em situação extrema – pouca água, quase nenhum alimento, transportando material de combate, tudo isso em um terreno bastante acidentado”, explicou.


Durante 45 dias, os alunos aprenderam técnicas e táticas de sobrevivência no cerrado, proteção ao meio-ambiente, bem como a aplicação das novas tecnologias de prevenção e combate ao fogo. O curso, que começou em 7 de junho, tem militares entre 20 e 46 anos e entre os que receberão o título de especialista, destaca-se uma mulher – ela ingressou na corporação este ano, com mais 700 praças, e ficou com a primeira colocação.
Isso mostra que o trabalho de combate a incêndio florestal é rústico, mas também exige muita habilidade e capacidade de proteção”, ponderou o comandante, que ainda completou: “Mas não espere uma mulher super forte ou grande – ela é uma bombeiro padrão”.
Sem antecipar o nome da formanda, o tenente-coronel Araújo disse que as mulheres são constantes nesse trabalho, seja na operação, na chefia e até como instrutora na formação.

História
O curso de formação do Grupamento de Proteção Ambiental data de 1989 e, com a formatura de hoje, chegará a sua 21ª edição. No período, destaca-se a evolução do trabalho em função das inovações tecnológicas - “Quem comparecer hoje (à cerimônia) perceberá isso. Em 1989 nós combatíamos os incêndios com galhos e hoje temos as aeronaves mais modernas do Brasil e as viaturas mais modernas da Europa”, disse.
Araújo lembrou ainda que, em 2011, foi solicitado pelo Ministério das Relações Exteriores a realização do 1º Curso Internacional de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, para representantes de 28 países.
Recentemente o Corpo de Bombeiros adquiriu 32 novas viaturas – dessas, 25 foram entregues e as outras 7 chegarão em 30 dias.

Fonte: Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.