Header Ads

NOVOS CAMINHÕES DOS BOMBEIROS AJUDARAM APAGAR INCÊNDIO NO TOP MALL



O incêndio que atingiu uma agência bancária no primeiro andar de um shopping da Avenida Comercial Norte, em Taguatinga, por volta das 6h, foi controlado com a ajuda de 20 caminhões, dois deles parte da frota de 30 unidades importadas pelo GDF em junho.
Esses equipamentos foram utilizados pela primeira vez e a operação serviu, segundo o CBMDF, para acertar detalhes do treinamento que os militares ainda fazem para aprender a operar o novo maquinário. Ao todo, 150 militares participaram da operação.
"Um incêndio como esse chega a 900ºC e por isso estamos tentando resfriar ao máximo a estrutura para que possamos fazer a perícia. Por sorte, o incêndio ocorreu em horário não-comercial e não tivemos nenhuma vítima", destacou o chefe do Centro de Comunicação Social do CBMDF, tenente-coronel Mauro Sérgio.
Apesar de o fogo ter afetado, preliminarmente, apenas o primeiro dos seis andares do edifício, a quantidade de fumaça e fuligem fez com que as autoridades da Segurança Pública interditassem, por tempo indeterminado, toda a estrutura.
A liberação deve ocorrer somente após as perícias e as avaliações de equipes do CBMDF e da Defesa Civil.
"Apenas um de nossos homens entrou no prédio, até o momento, para verificar se há risco para os bombeiros. Assim que pudermos, entraremos e verificaremos se houve dano nas estruturas e se isso pode interferir nos prédios vizinhos", explicou o subsecretário de Operações de Defesa Civil, coronel Sérgio Bezerra.
Participaram do controle do incêndio, ainda, outros 20 homens da Polícia Militar e seis da Defesa Civil.
SUSTO – Dono de uma residência em frente ao shopping, o autônomo Júlio César Pereira, 34 anos, conta que estava dormindo no momento em que o incêndio teve início.
Ele disse que acordou às 6h assustado com o barulho das viaturas que atendiam a ocorrência.
"Quando vi a cena tive muito medo de explosão ou desmoronamento, porque tinha muita fumaça. Tenho uma idosa de mais de 90 anos em casa e o susto foi muito grande", contou.
A situação da recepcionista Tatiana Silva, 36 anos, que trabalha em uma lavanderia em frente ao shopping foi um pouco mais complicada. Com a loja interditada por precaução e cheia de entregas a fazer, ela disse que "estava em uma cena de guerra".
"Nunca tinha visto algo do tipo tão de perto como hoje. É sempre uma situação que chama a atenção e que deixa todos em estado de alerta", comentou.
Com a interdição do prédio, os serviços do Na Hora, que funciona no terceiro andar, serão paralisados por tempo indeterminado.
Empresas de telefonia alertam, também, sobre a possibilidade de queda do sinal dos celulares, uma vez que a cobertura do shopping abriga diversas antenas.
Esses transmissores, segundo técnicos das empresas, poderão ficar sem alimentação elétrica e paralisar, momentaneamente, a operação, o que poderá causar um efeito cascata na queda do serviço em Taguatinga, Ceilândia e Samambaia.

Fonte: Agência Brasília

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.