Header Ads

PRÉDIO DA CAIXA NO DF E INTERDITADO APÓS SUSPEITA DE VAZAMENTO DE GÁS


O Corpo de Bombeiros esvaziou e interditou um prédio da Caixa Econômica Federal na 504 Sul, em Brasília, no início da tarde deste sábado (22) após suspeita de vazamento de gás.
Cerca de 300 pessoas estavam no local no momento da ocorrência, segundo estimativas dos bombeiros. Funcionários da empresa informaram que aproximadamente 1 mil pessoas trabalham no edifício. Na última quarta (19), um vazamento de gás obrigou os bombeiros a isolar o prédio do Ministério do Desenvolvimento.

Observação: Inicialmente, conforme esta reportagem registrou, o Corpo de Bombeiros informou que tinha ocorrido um vazamento. Depois, retificou a informação e disse que se tratava de uma suspeita porque não foi identificada no prédio a presença de gás.
Horas depois do acidente, os bombeiros informaram que não foi identificado vazamento, segundo o tenente-coronel Rogério Alvarenga, responsável pela operação. A assessoria de imprensa da Caixa informou que aguarda laudo técnico dos bombeiros para se pronunciar sobre o caso.
"Inicialmente, achamos que houve vazamento de gás diferenciado, mas a equipe especializada não verificou nada de anormal no prédio. Pelas entrevistas, acredito que alguém brincou e acionou o gás de pimenta", disse Alvarenga, para quem esse gás poderia ter sido introduzido nos dutos de ar-condicionado.
Em princípio, o Corpo de Bombeiros informou que ao menos quatro pessoas desmaiaram, mas depois disse que as pessoas “passaram mal e não chegaram a desmaiar”.
21 pessoas foram socorridas com irritação nos olhos, na garganta, náuseas e vômito, e 17 foram levadas ao Hospital Regional da Asa Norte.
A avenida W3 Sul e a W2 Sul, próximas ao edifício, foram interditadas parcialmente. Segundo os bombeiros, o serviço de atendimento de telemarketing da Caixa funciona no prédio. Cerca de 25 bombeiros socorreram as vítimas.
A operadora de telemarketing Taciane Rodrigues, que trabalha em uma sala no subsolo do prédio, afirmou no hospital onde foi atendida que teve dificuldade para respirar.
"Não consegui sentir nenhum cheiro. Mas foi como se não houvesse ar para respirar. Ficou abafado", declarou. Ela disse ter presenciado duas pessoas desmaiadas.
Uma outra operadora de telemarketing que trabalha no prédio e preferiu não se identificar disse que é funcionária de uma empresa que presta serviços para a Caixa Econômica.
Segundo ela, os operadores que trabalham no local foram informados de um vazamento de gás, mas não foram autorizados a sair.
A nossa supervisora sabia mas mandou a gente continuar no prédio. O pessoal já estava reclamando e só depois que todo mundo começou a se sentir mal que liberaram a gente”, disse a testemunha.
A operadora também informou que várias pessoas foram medicadas por volta de 14h. “O cheiro estava muito forte e depois algumas pessoas começaram a vomitar”, afirmou.

Fonte: G1


Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.