Header Ads

EXEMPLO DE SUPERAÇÃO, PRIMEIRA MULHER COMANDANTE NOS BOMBEIROS NO DF DIVIDE O TEMPO ENTRE SER DONA DE CASA E CHEFE DE 98 HOMENS

      Ela saiu do Nordeste com a frustração de não ter passado no vestibular para medicina . A major segue todas as regras do militarismo, mas não deixa a vaidade de lado. ...

Como major do CBM-DF (Corpo de Bombeiros Militares do Distrito Federal) ela tem múltiplas funções. Fabiana Santos de Oliveira é comandante do 13ª Grupamento do Guará e tem a missão de socorrer pessoas, estar à frente das decisões do quartel e ainda ser dona de casa. Ela é mãe de uma adolescente de 13 anos e a primeira mulher a comandar um batalhão do CBM na capital.
Para chegar até o comando não foi fácil. Natural de Natal, capital do Rio Grande do Norte, filha de pai analfabeto e mãe zeladora, Fabiana sempre estudou em escola pública. E teve que se dedicar muito para fazer o vestibular de medicina, mas o destino preparou outra missão para ela.
Meu único emprego antes de bombeiro foi ser recepcionista de hospital. E lá eu me empolguei para fazer medicina. Eu passei dois anos estudando e pagando cursinho com o dinheirinho que eu recebia. E consegui uma bolsa com o prefeito. E reprovei no vestibular e vim passar um tempo na casa da minha tia em Brasília me sentindo derrotada. Quando cheguei aqui abriu o concurso para o Corpo de Bombeiros e eu passei em segundo lugar.
A major segue todas as regras do militarismo, mas não deixa a vaidade de lado. Tem 20 anos de profissão, mas sempre veste a farda como se fosse a primeira vez. Os cabelos muito bem presos, batom vermelho e brincos não podem faltar.
Porque a própria profissão e farda nos leva muito para o mundo masculino. Então nós temos que mostrar que conseguimos e que estamos aptas a cumprir todas as missões que nos é dada, mas sem deixar de ser mulher.
A major Fabiana está a frente quartel do Guará há um ano. Sob o comando dela estão 98 militares. Dos 22 quartéis de socorro do Corpo de Bombeiros do DF, apenas dois são comandos por mulheres.
Apesar de ainda não ser tão comum mulheres no comando militar, os homens já veem a ascensão delas com naturalidade, como avalia o subordinado sargento Alexandre. — A mulher é mais detalhista e isso é bom porque nos faz profissionais mais dedicados e nos leva a perfeição assim como elas são.

FONTE:R7

2 comentários:

  1. parabens major fabiana ja tive o prazer de trabalhar com vossa senhoria sucesso

    ResponderExcluir
  2. Lembro quando chegou na Seção de Identificação para ser identificada ali começava um sonho, PARABÉNS Fabiana que DEUS te ilumine cada vez mais, Assis Guedes.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.