Header Ads

PROGRAMA ALEITAMENTO MATERNO

 

Criado pela Lei 454, de 15 de junho de 1993, os militares do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, através de uma parceria com a Secretaria de Saúde, realizam a coleta e transporte de leite humano.
A parceria da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - SES-DF com o CBMDF para a coleta de leite humano teve início no Hospital Regional da Asa Sul em meados de 1991. Em 2011 foi instituída a Portaria Conjunta nº 4 que estabeleceu essa atividade como parte dos serviços de emergência médica do CBMDF (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2013).

Tal parceria conferiu à Corporação, em 1998, o título de “Corpo de Bombeiros Amigo da Criança”, premiação concedida pela UNICEF, tornando-se a única instituição não hospitalar a receber esta comenda.
Em termos de volume de leite humano processado, a Rede BLH-BR passou a conviver com uma nova realidade após a parceria que estabeleceu com o CBMDF. O trabalho pioneiro nasceu em Brasília, no início da década de 1990, e fez com que a cidade atingisse uma condição de autossuficiência, coletando, anualmente, cerca de 20 mil litros de leite humano, marca que representa 15% de todo o volume coletado no Brasil. Os resultados de Brasília inspiraram estados e cidades brasileiras a desenvolver ações semelhantes (ANVISA 2008).
Assim, considera-se que o Programa de Aleitamento Materno da SES/DF em parceria com o CBMDF contribui de forma essencial, com o compromisso mundial de redução da mortalidade infantil e tomando como parâmetro a missão de salvar vidas do CBMDF.
Atualmente, existem no Distrito Federal, 15 bancos de leite humano, sendo 12 públicos (Forças Armadas, Asa Norte, Asa Sul, Brazlândia, Ceilândia, Gama, Planaltina, Paranoá, Sobradinho, Santa Maria, Taguatinga, no Hospital Universitário de Brasília) e 3 privados. Existem 3 postos de coleta, sendo 2 públicos (São Sebastião e Samambaia) e 1 privado (SES-DF, 2013).
Os bancos e postos de coleta de leite funcionam para garantir alimentação adequada às crianças que nascem com baixo peso, prematuras ou com algum problema de saúde e que precisam permanecer internadas após o nascimento em decorrência de tais situações (SES-DF, 2013).
Aos militares do CBMDF compete realizar visitas domiciliares com o objetivo de coletar e transportar o leite humano em todo DF e entorno, além de dar orientações a respeito de amamentação. Aos funcionários da Secretaria de Saúde compete o armazenamento, processamento e distribuição do leite humano para as crianças internadas nos hospitais do DF (DIÁRIO OFICIAL, 2011).

FONTE: CBMDF

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.