Header Ads

POLICIAL MILITAR DO GOIÁS RECONHECE ATO DE CORAGEM DE SOLDADO DO CBMDF

O site Bombeiros DF recebeu em carta aberta um testemunho do ato de coragem do soldado Franklin do 7º GBM ( Brazlânida), ao defender a vida de um Policial da PMGO e de sua Família, veja a íntegra a carta:
Ao comandante desta Organização Bombeiro Militar do Distrito Federal 7º OBM,  Brazlândia -DF, eu Soldado Erick Silva, brasileiro nato, casado e Policial Militar do estado de Goiás (PMGO), Matr. 101422, lotado Batalhão de Recobrimento de Operações (BPMROPE), venho por meio desta carta aberta agradecer os serviços prestados pelo soldado Franklin.

No dia 04/04/2015, por volta das 20:30 ao chegar a casa de um amigo me deparei numa situação o qual não desejo a ninguém, fui surpreendido por um cidadão portando uma pistola empunhando sobre a minha cabeça, pensei ser somente um assalto, acostumado a lidar com tal situação pois é rotineira da polícia militar do Goias fiquei tranquilo, e perguntei ao meliante o que ele queria, foi quando ele pediu o meu celular e a carteira, então entreguei o celular porém fiquei relutante em entregar a carteira uma vez que sou policial e a funcional se encontrava na mesma, eu não estava armado no momento por isso me vi sem reação e sem imaginar uma solução para tal fato, e o pior ainda estava por vir quando o bandido pediu para que eu entrasse no carro com medo de ter corta corrente (dispositivo que corta a sustentação do veículo), comecei a temer pela minha própria vida já que o assalto evoluiu para um sequestro relâmpago, me vi sem chão já que estava com uma pistola na minha cabeça e sabe-se lá para onde este individuo iria me levar, no momento passou um filme da minha vida, eu só pensava que morreria, ao ver minha esposa olhando aquela situação e a chorar pensei, aqui acaba a minha trajetória. Eu que sempre fui da área de segurança pública, prestei serviços desde meus 18 anos de idade quando ingressei nas forças armadas, já estava para entrar no veículo quando dai surge o soldado Franklin empunhando também uma pistola e disse: parado, policia! Jogue a arma, dai o marginal virou-se e disparou contra o meu protetor, essa foi a hora em que corri e me afastei da situação, pois Franklin também disparou o que deu início a uma troca de tiros, coisa de 30 segundos porém pareciam meia hora de angustia e agonia, foi quando o algoz desistiu da ação e saiu correndo entrando em um carro que estava próximo com um comparsa a espera, era um veículo palio da cor branca o qual vizinhos conseguirão pegar a placa, porém ate o momento não foram encontrados.
O soldado que ali salvou minha vida somente perguntou se eu e minha esposa estávamos bem, respondi que sim e agradeci ao serviço prestado, pois não se acovardou da situação o que ocasionou numa ação positiva.
Na minha vida já vi companheiros treinados mais “antigos” e talvez mais preparados que eu psicologicamente correrem de tal situação, ora se esse não foi um ato de coragem e que mereça ser reconhecido, não sei o que é! Eu soldado Erick Silva PMGO junto a minha esposa Erica Cristina, agradecemos honrosamente o ato de coragem do militar do Corpo de Bombeiro de Brasília, que mesmo fora de suas atribuições resolveu ajudar, o que me deu mais vontade de lutar contra essa criminalidade crescente.

Brazlândia – DF 15/04/201

Um comentário:

  1. Sd PMTO André23/04/15 13:47

    Padrão, muito bonita a atitude de ambos. A do Sd. do bombeiro que mesmo fora de suas atribuíções e do seu horario de serviço, fez a diferença e do Sd. da PMGO, por reconhecer esse ato e redigir essa carta.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.