Header Ads

FAXINEIRA DE QUARTEL, SE FORMA EM RH APÓS VAQUINHA DE BOMBEIROS

Um grupo de Bombeiros de Brasília resolveu ajudar uma faxineira do quartel em que trabalha a realizar o sonho de ter uma graduação e fez uma vaquinha para pagar a mensalidade de R$ 230 durante os dois anos e meio de curso. Ivone da Silva, de 38 anos, se formou neste sábado (29) em recursos humanos e se tornou a primeira da família a ter ensino superior completo. Para presenteá-la, uma soldado deu um anel de formatura
Ivone conta que estava sem estudar desde 1995, quando concluiu o ensino médio. Em 2010, ela entrou no quartel de Santa Maria, região administrativa do Distrito Fedearl, como faxineira de uma empresa prestadora de serviços. Ela conta que antes trabalhava como autônoma e sempre teve vontade de crescer profissionalmente, mas era impedida pela baixa condição financeira.

No final de 2012, ela conheceu um grupo de dez bombeiros que estava decidido a ajudá-la. A faxineira estudava para concurso e chamou a atenção do grupo, que se disponibilizou a dar aulas para ela nos intervalos do trabalho. No início do ano seguinte, ela resolveu prestar vestibular e passou para recursos humanos.
"No começo nos disponibilizamos a ajudar nas matérias que ela tivesse dificuldade. No dia que oferecemos ajuda, ela chegou com um caderninho 'cobrando a aula', demonstrando interesse. Sempre vimos que ela era esforçada e queria estudar", contou o cabo Diogo Ribeiro. "Então nos juntamos para pagar essa faculdade para ela. Todo mês a gente repassava o valor e acabamos não divulgando para ninguém essa ajuda."
Cada bombeiro dava R$ 23. Ivone recebe como faxineira um salário líquido de R$ 818. Mãe de uma adolescente de 17 anos e casada, ela afirma que a ajuda fez grande diferença no orçamento da família.

"Se eu tivesse que pagar, ia ficar muito apertado, porque ajudo minha família, pago as coisas da minha filha, ajudo dentro de casa. Essa ajuda deles foi muito boa, porque tem pessoas que acham que não faz diferença, mas esse dinheiro faria muita falta no bolso."
Ribeiro diz que o pensamento em grupo fez valer a ação. "O valor era muito baixo. Para a gente não fazia falta, porque em um lanche a gente gasta mais. São pequenas ações que, em grupo, geram resultado. No nosso pensamento é o investimento em educação, com isso ela vai crescer, e nossa ideia é dar a vara que ela vai pescar", declarou.
"A ajuda que sempre demos foi nesse sentido de educação. Ela é muito inteligente e a gente percebeu que além de esforçada ela pegava as coisas muito rápido."
O cabo falou que agora o grupo pretende bancar um cursinho para concurso para Ivone. "Ela se formou, mas não arrumou nada melhor ainda. Decidimos pagar agora um cursinho preparatório para concurso e ajudar dando aula", disse. "Fizemos de coração, sem esperar retorno nenhum. A gratificação é ver ela formando. Mesmo estando na limpeza ela pode crescer."
Ivone diz que sonha atuar na área de formação. "Eu quero deixar de ser faxineira, passar em um concurso muito bom para ter uma melhor qualidade de vida, ajudar meus familiares que são muito carentes e ajudar as pessoas como eles me ajudaram", afirmou.
"Eu queria ser gestora de recursos humanos e vejo que tem muitas empresas que não estão nem aí para os funcionários, então quero dar essa atenção, ver porque o serviço não está rendendo, o que pode ser feito para capacitar os profissionais."
Sobre os bombeiros, ela é só elogios. "Eles vieram para transformar minha vida. Antes eu tinha vontade de estudar, mas nunca tive alguém que incentivasse. Nos demos muito bem, mas acho que eles resolveram me ajudar porque sou uma pessoa boa", declarou.
"Eles são os irmãos que eu não tive, porque só tive irmãs. Somos mais que uma família. É um sentimento de amor verdadeiro porque vejo que não tem falsidade, eles me apoiam sem nada em troca."
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.