Header Ads

NOVOS EQUIPAMENTOS REFORÇARÃO O COMBATE AO AEDES AEGYPTI

Serão mais 30 fumacês, 27 carros para deslocamento e 30 bombas costais, além de inseticidas e larvicidas
Por Ádamo Araujo – A perseguição ao Aedes aegypti em Brasília receberá o reforço de 30 carros de fumacê, adquiridos pela Secretaria de Saúde. Atualmente, o governo dispõe de 11 deles. Foram comprados também 27 carros especificamente para deslocamento de equipes de combate ao mosquito, 30 bombas costais para dispersão de inseticida, 12 mil armadilhas e mais estoques de inseticida e de larvicida. O investimento com essas aquisições, efetuado antes do carnaval, foi de R$ 9 milhões.

O prazo para chegada dos carros de fumacê é o fim de fevereiro, mas, em reunião na manhã desta quarta-feira (10), o governo Rodrigo Rollemberg pediu à Secretaria de Saúde que se esforce para antecipar a chegada dos equipamentos, que beneficiarão todo o Distrito Federal. A ênfase será nas regiões administrativas de Brazlândia, São Sebastião, Planaltina, Ceilândia e Taguatinga, aquelas com maior incidência de dengue. “Temos também o trabalho de identificar a origem desses casos, que são registrados no DF, mas não necessariamente em moradores dessas regiões”, disse o governador. Além da dengue, o mosquito transmite a febre chikungunya e a zika.
Participaram da reunião com o governador, no Palácio do Buriti, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Hamilton Santos Esteves Júnior, o secretário de Saúde, Fábio Gondim, e o subsecretário de Vigilância à Saúde, Tiago Coelho.
Campanha da Fraternidade
Nesta manhã, o governador telefonou para o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Sérgio da Rocha, e lhe pediu que reforce com os fiéis a necessidade de combater o inseto. A Campanha da Fraternidade 2016 tem o lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”, com foco no saneamento básico. “A Igreja Católica exerce papel importante na conscientização comunitária e esse apoio é fundamental”, enfatizou Rodrigo Rollemberg.
Números
Até 2 de fevereiro, a secretaria havia confirmado 1.073 casos de dengue em moradores de Brasília. Além desses, há 1.292 suspeitos. Em 2015, 22 moradores de Brasília morreram vítimas de dengue hemorrágica. A informação consta no Boletim Epidemiológico nº 1, de janeiro de 2016, referente à última semana de 2015.


Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.