Header Ads

SECRETÁRIA DE SEGURANÇA MÁRCIA ALENCAR, DETERMINA ESCOLTA POLICIAL PARA SUA EX-EMPREGADA DOMÉSTICA

Uma vez por mês, a socióloga neossocialista secretária de Segurança Pública do Distrito Federal, Márcia Alencar, realiza uma grande reunião com mulheres ligadas a ONGs e outros segmentos da sociedade civil no auditório da Secretaria de Segurança Pública.
Na terça-feira passada, ela discursava à seleta plateia que era uma mulher “linda, recatada e trabalhadora” e que as suas companheiras, classificadas por ela como “mulheres guerreiras”, deveriam se vestir de branco para comparecer na audiência da Comissão de Segurança Pública da Câmara Legislativa, na próxima segunda-feira (09), com a tarefa de lhe defender e defender o governador Rodrigo Rollemberg.
Márcia Alencar foi convidada a prestar esclarecimentos sobre o uso de viaturas da Polícia no transporte de seus familiares e a nomeação de sua ex-empregada doméstica que desempenha a função de sua secretária particular no gabinete da Secretaria de Segurança Pública.
Contra Márcia Alencar, pesa ainda a denúncia de que utilizou com seus familiares o helicóptero do DETRAN no dia 17 do mês passado para fazer um vôo panorâmico sobre a Explanada do Ministérios para acompanhar o mega movimento popular contra e pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff durante a votação do relatório pela Câmara dos Deputados. Entre os privilegiados ocupantes da aeronave oficial do GDF havia até uma ocupante especial que não poderia ficar fora do passeio: a serelepe cachorrinha yorkshire terrier voando pelos céus de Brasília.
A denúncia fez com que o deputado Chico Vigilante (PT) pedisse informações ao próprio DETRAN sobre o suposto voo de helicóptero da família de Márcia Alencar ocorrido no dia 17 de março, data em que foi votado o impeachment da presidente Dilma. O distrital quer saber quem pilotava a aeronave, o nome dos passageiros, as horas de voo e a missão. Pediu ainda esclarecimentos se haviam autoridades e/ou civis a bordo.
O bicho vai pegar. Por conta disso Márcia Alencar arregimentou o seu batalhão de “mulheres guerreiras” com o objetivo de fazer alarido na Câmara Legislativa, segundo informações obtidas por Radar por meio de uma das participantes da reunião com a secretária de Segurança, ocorrida na última terça-feira.
A Secretária teria deixado claro que, quem se posicionar contra a sua postura à frente da Secretaria de Segurança e falar mal do governador Rollemberg deveria sair do seu grupo de amizade. Afirmou durante a reunião, no auditório da SSP, que nomeou sim uma amiga que trabalhava como frentista em um posto de gasolina e uma outra ex-vendedora de loja com Cargos de Natureza Especial.
Disse que não se arrepende nem um pouco em dar uma oportunidade a Vanda, sua ex-empregada doméstica. Foi além: afirmou ter determinado que fosse feito serviço de escolta policial aos familiares da ex-doméstica sob a justificativa de que estaria correndo perigo de vida, após matérias publicadas pela imprensa. Por último, Márcia Alencar disse que orientou a sua ex-empregada a processar o jornalista Carlos Carone do Metrópoles por ter feito a matéria sobre o caso.
Da Redação Radar


Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.