Header Ads

ROLLEMBERG TEM ATÉ DIA 05 DE JULHO PARA ENCAMINHAR PEDIDO DE REAJUSTE DAS CATEGORIAS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Por Poliglota
A reunião de Policiais e Bombeiros Militares com o Deputado Federal Alberto Fraga não poderia ter sido melhor. Cerca de 200 policiais, lideranças em diversos batalhões da Polícia Militar, compareceram à reunião convocada por Fraga, além de inativos, pensionistas e grupos organizados de esposas de policiais que reivindicam uma saúde melhor à família policial militar.
Marcada para a manhã de hoje (20), no Auditório Freitas Nobre no Anexo IV da Câmara dos Deputados, os Policiais e Bombeiros, liderados pelo deputado Fraga, decidiram que darão um prazo até o dia 05 de julho para que o governador Rodrigo Rollemberg encaminhe à Casa Civil da Presidência da República o pedido de reajuste dos servidores militares do Distrito Federal nos mesmos moldes do reajuste concedido às Forças Armadas e os policiais dos ex-territórios.

Segundo Fraga, mesmo havendo a sinalização positiva do Presidente Michel Temer sobre inserção dos militares do DF na proposta de reajuste (Fraga se encontrou pessoalmente com o Presidente semana passada), a iniciativa, obrigatoriamente, tem que partir do Executivo local, no caso, o governador Rollemberg. O fato dos recursos que mantém e organizam as forças policiais do DF serem oriundas do Fundo Constitucional e, portanto, serem verbas federais, não altera em nada e caso houvesse iniciativa federal em emendar o Projeto, essa poderia ser entendida como “vício de constitucionalidade”. Qualquer projeto ou emenda que cause despesas ao governo local só pode ser executada mediante pedido formal do próprio governo local.
Durante a reunião vários temas de interesse das categorias foram debatidos, tais como o Plano de Saúde, Plano de Carreira, Código de Ética e Disciplinar, Situação de Inativos e pensionistas e etc. Mas o foco maior ficou por conta do reajuste salarial que foi concedido aos militares federais das Forças Armadas e, que por incrível que pareça, não contemplou os Policiais e Bombeiros do DF e nem a Polícia Civil. Porém, os militares dos antigos territórios foram contemplados, o que causou uma tremenda revolta nas categorias.
Segundo Fraga, e coadunado por todos os presentes, caso o governo do Distrito Federal não cumpra seu papel com os militares do DF, após o dia 05 de julho haverá uma grande assembleia em praça pública e várias medidas de pressão deverão ser adotadas, entre elas até mesmo uma possível paralisação em massa de ambas as categorias por pelo menos 24 horas. Outras mais deverão ser adotadas, sempre com razoabilidade e responsabilidade e, principalmente, respeito à população do Distrito Federal que nada tem a ver com a incompetência do governo atual.
Outro assunto que também preocupa as categorias é o fato relacionado a última parcela do reajuste salarial concedido no Auxílio-moradia (O reajuste foi de 15,76% dividido em 3 parcelas). Em setembro ela deverá ser paga, porém, como é sabido, os recursos que garantem esses reajustes estão por conta do tesouro local (GDF) e aí que mora o perigo. Como o Governo do Distrito Federal alega aos quatro cantos que não dispõe de recursos financeiros para bancar reajustes dos servidores locais sob pena de inserção na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), esse reajuste aos militares e a Polícia Civil podem estar ameaçados, o que com certeza causaria mais descontentamentos nas categorias e consequências desastrosas à Brasília e a população.
Em resumo, ficou evidente que as corporações não aceitam mais serem tratadas com desrespeito e descaso pelo Governo do Distrito Federal e decidiram tomar providências imediatas. Fraga, como militar e deputado federal, assumiu definitivamente seu papel com as classes e tomou para si a responsabilidade na condução desse processo. Ficou acertado que cada batalhão formará um grupo de WhatSaap com 10 lideranças para organizarem-se para as ações pós dia 05/07, responsabilizando-se pela divulgação dessas ações que serão passadas pelo gabinete. Cabe agora aos integrantes das corporações fazerem o seu papel e legitimarem sua liderança para que ao final toda família policial militar seja beneficiada, aos moldes do ocorrido em 2000 quando toda corporação se uniu, praças e oficiais, e conseguiram alcançar seus objetivos.
Que venha dia 05 de julho!

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.