Header Ads

SEM AVISO A FUNCIONÁRIOS, BRB FAZ SIMULADO DE INCÊNDIO EM BRASÍLIA

O Corpo de Bombeiros realizou uma simulação de incêndio no prédio do BRB do setor de Autarquias Sul, em Brasília, na manhã desta quarta-feira (22), sem que os funcionários tivessem conhecimento prévio da operação. O edifício foi esvaziado às 9h27 da manhã, quando tocou um alarme de incêndio e uma máquina começou a lançar fumaça no primeiro andar.
O BRB informou que não houve susto aos funcionários e que a decisão de não informar previamente aos funcionários foi tomada pela área técnica de segurança. A surpresa garantia maior "naturalidade" na reação dos servidores ao anúncio de incêndio.
A funcionária do banco Angélica Alves disse que é comum os bombeiros realizarem a simulação no prédio, mas que mesmo assim ela ficou em dúvida se era um exercício.
"Os brigadistas passaram nos andares falando que havia indício de início de incêndio e nada tinha sido avisado pra gente previamente sobre simulação, então fiquei preocupada", disse.
O prédio do BRB tem 19 andares contando com o terraço. Na simulação, duas voluntárias foram deslocadas do terraço do BRB para o do Banco do Brasil por uma tirolesa. Outras duas foram levadas do nono para o quarto andar e do quarto para o térreo de rapel.
No início, muitos curiosos pararam em volta do BRB para conferir o que estava acontecendo, mas logo se dispersaram ao tomarem conhecimento de que era um exercício.
 Confira a nota enviada pelo Banco de Brasília (BRB) ao G1 sobre o procedimento:"O exercício de simulação de incêndio é uma exigência do Corpo de Bombeiros do DF (CBMDF), que deve ser aplicado por todas as instituições e órgãos do Distrito Federal, conforme Norma Técnica 007/2011 do CBMDF, e que deve ser realizado, no mínimo, uma vez ao ano na edificação, com a participação de todos os colaboradores.
O simulado objetiva treinar a brigada de incêndio em suas atribuições, e também os colaboradores, para o abandono seguro da edificação, permitindo à empresa avaliar as condições de segurança contra incêndio e pânico do edifício.
A não comunicação do horário do treinamento aos colaboradores é uma decisão técnica e visa garantir mais efetividade do simulado, buscando a maior aproximação possível de uma eventual situação concreta de emergência. Esse treinamento acontece todos os anos durante a SIPAT (Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho).
Em cada andar existe um colaborador treinado, que avisa antecipadamente aos outros colaboradores que têm dificuldades de locomoção, às gestantes, aos cardiopatas e aos idosos, que nem chegam a participar do treinamento.
O simulado ocorrido nesta quinta-feira no BRB teve a ciência e o apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal - Comando do Grupamento de Busca e Salvamento - e contou com o aparato técnico e operacional desse órgão. As operações de resgate foram previamente estudadas, técnica e operacionalmente, de modo a não por em risco os participantes.
O fechamento das vias públicas próximas também é um procedimento de praxe nesses simulados, em virtude do treinamento das situações de resgate, e, nesta manhã, foi realizado pelos órgãos de segurança pública do Distrito Federal, com a solicitação do CBMDF."
Fonte: G1


Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.