Header Ads

DF REGISTRA 19,5 MIL CASOS DE DENGUE E 20 MORTES PELO VÍRUS ESTE ANO

Dados divulgados pela Secretaria da Saúde mostram que, desde janeiro, 20 pessoas morreram vítimas da dengue no Distrito Federal. No período, houve 23.189 notificações de suspeitas da doença. Deste total, 19.551, o equivalente a 84% dos casos, já foram confirmados, sendo que 17.426 destes, ou 89%, são de moradores do Distrito Federal. Outros 2.125 (11%) casos eram de pessoas de fora. A preocupação é que com a chuva o número de notificações aumente.
As regiões como maior incidência de casos da doença no DF são Brazlândia, com 1.939 casos, Ceilândia, com 1.891, Taguatinga, com 1.446, Planaltina, 1.405, São Sebastião, 1.741, e Samambaia, com 1.371. Todas essas regiões juntas somam 56% das ocorrências.
Quanto à faixa etária de pessoas infectadas, os moradores de 20 a 49 anos correspondem 55,5%, de 1 a 19 anos chegam a 26,1% e os que estão acima dos 50 anos, 18,4%. As crianças menores de cinco anos, equivalem a 3,54% no número de casos no DF.
Ainda segundo o informativo da Saúde, também foram confirmados, neste ano, 149 casos da febre chikungunya, sendo que 809 deles são oriundos da população do Distrito Federal, o que equivale a 84%.
De julho de 2015 até agora, 38 mulheres grávidas foram diagnosticadas com o zika vírus.
A médica infectologista Magali Meireles, ressalta a importância da prevenção para evitar novos casos da doença incluindo suas complicações.
É importante que o combate seja feito tanto pela população como também pelo governo. As pessoas devem evitar o acúmulo de água em pratinhos de plantas, devem verificar também as caixas d’água e outros procedimentos importantíssimos para o combate ao mosquito. O governo, por sua vez, deve agir por meio do saneamento básico, cuidando das áreas maiores, como lagos e rios. Tudo é uma soma de ações entre governo e cidadão” disse.
Importante identificar os sinais
Segundo a médica infectologista Magali Meireles, os principais sintomas da doença são febre, manchas vermelhas pelo corpo, dor articular e fadiga. Quando houver complicação, como no caso da dengue hemorrágica, sinais como sangramento, devido à queda das plaquetas, e baixa da pressão poderão ser observados também. O zica vírus pode ser identificado por meio de febre mais baixa e possível quadro de conjuntivite, que se resultam em vermelhidões nas proximidades dos olhos. A chikungunya é identificada por dores intensas nas articulações que podem se arrastar por meses e, quando não tratadas, podem levar a óbito.
O governo de Brasília intensificará ainda mais o reforço no combate ao mosquito Aedes aegypti neste periodo chuvoso. Três frentes de atuação serão abertas: educação, combate ao inseto e manejo ambiental. Também serão retomadas as forças-tarefas nas regiões administrativas, para limpeza e prevenção.

Fonte: Jornal de brasília

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.