Header Ads

LAUDO APONTA QUE INCÊNDIO EM GARAGEM DO GRUPO AMARAL FOI INTENCIONAL



O incêndio que atingiu cerca de 200 ônibus na garagem do Grupo Amaral, no Itapoã, em junho deste ano, foi intencional. É o que revela laudo elaborado pelo Corpo de Bombeiros. Segundo o documento, as chamas tiveram início no pátio interno, próximo ao galpão, quando atingiram quatro coletivos.

De acordo com a corporação, ainda não é possível saber o que foi usado para dar início ao fogo nem o autor do crime. No entanto, foram encontrados pneus e pedaços de madeira próximo ao ponto da origem das chamas. As informações são do Bom Dia DF. À época, a Polícia Civil já trabalhava com a hipótese de o incêndio ter sido provocado.

Segundo especialistas da área de transporte, somente com os veículos completamente consumidos pelo fogo, a perda seria de cerca de R$ 1,5 milhão, sem considerar os outros 200 ônibus que tiveram estragos parciais e a estrutura física avariada.

Grupo Amaral

O conglomerado do setor de transportes foi criado por Dalmo Josué do Amaral, que se mudou para a região de Brasília ainda nos anos 1950. O empresário chegou a ser dono de 30 empresas da área e atuou no DF por décadas.

Porém, em 2013, após inúmeros casos de reclamação de usuários e descumprimento de contratos permissionários, o GDF decidiu intervir em empresas do grupo.

Na época, Valmir Amaral já controlava as companhias de transporte do pai, que acabou falecendo no ano seguinte, aos 80 anos de idade. Aos poucos, as empresas controladas pela família Amaral acabaram excluídas das licitações para o transporte público do DF, deixando as garagens do grupo repletas de ônibus velhos.

Em março deste ano, a Justiça decretou a falência da Santo Antônio Transporte e Turismo, da Rápido Girassol Transportes, da Expresso Rota Federal Transportes, da Santo Antônio de Veículos, da Rápido Santo Antônio, da Jat Aerotaxi e da Viação Valmir Amaral, todas pertencentes ao Grupo Amaral.

A sentença foi publicada uma semana depois de a Justiça anunciar o leilão de uma mansão avaliada em R$ 15 milhões do ex-senador Valmir Amaral, no Lago Sul, para quitar dívidas do empresário, incluindo a sonegação de Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) desde 2007.

O leilão foi decorrência da falência de outra empresa do grupo, a Rápido Brasília Transportes e Turismo Ltda. Nesse caso, a medida foi decretada em razão do pedido de uma credora, que tentou executar a empresa e encontrou bens para serem penhorados.

Em maio, a Justiça também decretou a falência da empresa Rápido Planaltina e Transportes Progresso, ambas de propriedade do Grupo Amaral. Com a falência, os veículos estavam todos na garagem.

Bens escondidos

No mês passado, o Metrópoles mostrou que o ex-senador mantém uma frota milionária de veículos escondida no Sudoeste, a mais de 10 quilômetros de sua mansão no Lago Sul. Entre os carros estacionados em um bloco da quadra 305 estão um Porsche Panamera branco, um Corvette conversível vermelho e um utilitário Land Rover.

Outras duas máquinas, uma Ferrari branca e um Corvette conversível amarelo, estão na garagem de outro bloco da mesma quadra, onde Amaral é dono de um apartamento.

Fonte:  Metrópoles

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.