ROLLEMEBERG DA EXEMPLO NACIONAL NAS POLITICAS PÚBLICAS CONTRA DESASTRES NATURAIS

Desde a inundação que atingiu a Vila Cauhy no Núcleo Bandeirante-DF, quando o córrego Riacho Fundo transbordou e impediu mais de 300 pessoas de permanecerem em seus imóveis, o governo agiu com total assistência aos moradores junto com o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, que distribuíram alimentação e local para abrigo, provando que as políticas públicas contra desastres naturais funcionam no atual governo.
Após a tempestade que ocorreu em Samambaia- DF na madrugada de quinta-feira(20), o governador Rollemberg novamente mostrou a performasse exemplar em políticas emergenciais para as famílias que habitam a região, chegando a desmarcar compromissos e voltar mais cedo ao DF por conta do temporal. O governador ao se deparar com a desordem do local determinou a instalação do gabinete de crise, dando toda a assistência à área afetada.
Força-Tarefa
  Nesta sexta-feira (21) o governo instalou uma força- tarefa para atender a população atingida pela tempestade. Para dar assistência aos moradores atingidos, diversos órgãos atuam desde esta madrugada com efetivo de 558 agentes públicos, e os serviços serão mantidos enquanto houver demanda.
Defesa Civil
Para atender os moradores afetados pela tempestade, a Defesa Civil montou uma tenda na QR 115, em frente à Creche Ipê Roxo. A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) enviou equipes na manhã desta quinta para podar árvores e desobstruir vias.
Vamos nos organizar ainda mais para garantir a recuperação de Samambaia o quanto antes”, reforçou o secretário das Cidades, Marcos Dantas, durante vistoria nas áreas atingidas.
Escolas fechadas por 72 horas
As aulas estão suspensas por 72 horas nas escolas em situação mais grave. A Secretaria de Educação divulgou uma relação de danos causados pelo temporal em 22 unidades de ensino: ECs 111, 121, 303, 317, 325, 410, 415, 425, 431, 501 e 511; CEI 307; CEFs 407, 411 e 519; CEDs 123 e 619; Caic Ayrton Senna; Ipê Roxo; Paineira; Mãe dos Homens e Pica-pau Branco. São casos de falta de energia, destelhamento, infiltração, árvores ou muros caídos – ou com risco de cair – e salas destelhadas ou inundadas, entre outros.
Assistência social à população
Cerca de 800 moradores atingidos pela tempestade foram cadastrados para a avaliação da necessidade de auxílio social. A ideia é distribuir, de acordo com o levantamento de vulnerabilidade social, parcelas de R$ 408, de forma que cada família possa receber até seis por um ano.
Àqueles prejudicados pela tempestade distribuíram-se 330 cestas básicas emergenciais, 20 colchões e cem telhas. Para a reconstrução das casas, a Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos ofereceu 5 mil telhas.
Quem não conseguiu ser atendido até as 18h de hoje no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) recebeu senhas para esta sexta-feira (21), a partir das 8h. Segundo a Secretaria do Trabalho, o atendimento poderá ser estendido até sábado (22). O Creas fica na QN 419, Área Especial 1.
Cinquenta internos da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap), entre pintores, eletricistas e pedreiros, vão ajudar na recuperação dos equipamentos públicos, como escolas e creches, e outros locais onde os engenheiros da Secretaria de Educação e a Defesa Civil avaliarem ser necessário intervir.
Doações para a população atingida
A Administração Regional de Samambaia organizou campanha de doação de materiais de construção. A entrega de donativos de empresários deve ser feita no ginásio de esportes, no Setor Urbano, Quadra 301, em frente à administração regional. Cidadãos comuns que tenham sobras de materiais também podem participar. Servidores da área social do governo farão a triagem e a distribuição de acordo com as necessidades de cada morador.
Há dois endereços como referência para quem quiser levar doações às famílias necessitadas: a Coordenação Regional de Ensino de Samambaia (Quadra 104, Conjunto 5, Samambaia Sul) e a Igreja Nossa Senhora das Graças (Quadra 431, Conjunto B, Samambaia Norte).
CEB recupera rede de energia
Até o fim da tarde desta quinta-feira (20), 4.974 casas estavam sem luz. A Companhia Energética de Brasília (CEB) continuará o trabalho de reconstrução das redes danificadas durante a madrugada e o dia da sexta-feira até concluir o reparo. Em alguns pontos, a volta do fornecimento de energia ocorrerá nos próximos dias, a depender da gravidade da situação (quantidade de postes caídos, por exemplo).
O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) mobilizou 200 agentes, que trabalharam na retirada de 25 caminhões de lixo e de entulho. Na sexta-feira (21), o trabalho prossegue com uma equipe de 170 pessoas.
Para o caso de novas emergências médicas, a Secretaria de Saúde, com o apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), montou uma unidade de atendimento emergencial dentro da Creche Ipê Roxo. Também há equipes prestando apoio psicológico às famílias.
Segurança depois do temporal em Samambaia
A Polícia Militar instalou uma base móvel e reforçou o policiamento com a Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), a Patrulha Tático Móvel (Patamo) e o Regimento de Cavalaria (RPMon) para combater saques e outros crimes. São 114 policiais, que ficarão no local durante toda a noite de hoje e enquanto houver necessidade de segurança, principalmente nas áreas sem energia e em que houve queda de estruturas.
O trabalho integrado é coordenado pela Secretaria das Cidades e conta com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, da Polícia Militar, da CEB, da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), das Secretarias do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos e da Segurança Pública e da Paz Social, do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e da Administração Regional de Samambaia.
Da redação Bombeiros DF
Fonte: Metrôpoles

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.