TITULO

ACIDENTES COM ELETRICIDADE NO DF CRESCEM EM 2016

O acidente que levou à morte o zelador Renato Ribeiro da Costa, 40 anos, nesta sexta-feira (25/11), serve de alerta para os perigos que rondam as redes de energia elétrica. O homem perdeu a vida na QI 13 do Lago Sul, enquanto tentava pegar mangas de uma árvore usando uma haste. O equipamento, no entanto, tocou na rede de alta tensão e ocasionou uma descarga de 13,8 mil volts.
O caso faz parte de uma estatística que tem causado preocupação. De acordo com dados do Corpo de Bombeiros, até esta sexta (25), a corporação havia prestado 73 socorros relacionados a choques elétricos no DF em 2016. O número já é maior que o registrado em todo o ano passado, quando 57 vítimas foram socorridas.
De acordo com o diretor de Gestão da Companhia Energética de Brasília (CEB), Raphael Santos, todo o cuidado é pouco quando se trata de eletricidade. “O comportamento da vítima desta sexta foi muito errado. Não se pode manipular nada perto de redes de energia”. Santos afirma ainda que a haste utilizada por Renato Costa era de metal, material que conduz eletricidade e pode ter influenciado na ocorrência do choque.
Para o diretor, o maior problema no combate a esses tipos de acidentes é a falta de conhecimento. “As pessoas estão cada vez mais usando equipamentos que necessitam da rede elétrica e ficando mais expostas a acidentes. No entanto, elas ainda não têm informações sobre como utilizar a rede de maneira apropriada”, afirma.

Cuidados
Com o objetivo de alertar os consumidores para situações de risco com a rede elétrica, a CEB lançou a campanha “Energia elétrica não é brincadeira”. Composta por quatro vídeos, a ação alerta para os comportamentos que podem levar a choques elétricos. Após a acidente desta sexta (25), a empresa ressaltou o pedido para que moradores não se aproximem de redes elétricas.
Outros casos
Além da morte de Renato Ribeiro da Costa, outras pessoas também foram a óbito por conta de acidentes elétricos no DF neste ano. Uma das 
vítimas era Paulo Henrique Santana, 22 anos. Funcionário da CEB, ele faleceu após levar um choque enquanto fazia a manutenção da rede elétrica de baixa tensão da QI 25 do Lago Sul.
Um jovem de 15 anos morreu eletrocutado em maio, no Itapoã, após cair de um telhado em um poço de ventilação que tinha fios expostos. Em setembro, um serralheiro de 45 perdeu a vida após levar um choqueenquanto instalava um portão elétrico na Colônia Agrícola Sucupira, no Riacho Fundo I.


Fonte: Metrôpoles


Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.