TITULO

AUDIÊNCIA PARA DEBATER BADERNEIROS? TÁ BRINCANDO DEPUTADO RICARDO VALE?

Por Poliglota
Me surpreendi hoje com o anúncio e um folder do deputado distrital Ricardo Vale (PT) convidando a sociedade para numa audiência pública marcada para o dia 07/11, segunda-feira, para debater as operações policiais empreendidas contra estudantes que, segundo ele, democraticamente ocuparam as escolas de todo país, e em especial, Brasília.
Gostaria, como eleitor, morador de Brasília e jornalista, deixar um recado ao “Excelentíssimo” senhor deputado para que antes de sair por aí fazendo convocações ao léu, desrespeitando a inteligência humana e o povo de Brasília, que primeiro se inteirasse das coisas. Por acaso a Comissão de Segurança Pública da Câmara Legislativa foi informada disso e convidada para participar? Naturalmente o senhor não deve ter esquecido de convidar também o governador, a Secretária de Segurança e os comandantes da PMDF e CBMDF, além das entidades de classe que os representam né? Evidente, pois imagino que o senhor como civil, não deve ter muita “experiência” para debater operações policiais, né verdade?
Esses “jovens democráticos”, senhor deputado, nada mais são do que mais um grupo de baderneiros, infratores da Lei e, portanto, sujeitos às penalidades que a Lei faculta. Orientados por militantes petistas, ao qual sua origem não foge, tentaram fazer de nossos filhos reféns de uma imposição maquiavélica, frustrada por não ter plena adesão. Os verdadeiros e futuros representantes de nosso país, em maioria esmagadora, rejeitaram tais atitudes, porque da educação provém a evolução.
O tempo que o senhor perderá, com certeza, criticando ações policiais notórias nas funções dos “Agentes da Lei” o senhor não acha que deveria estar ocupado em audiências públicas para saber porque o Distrito Federal tem sido omisso no tratamento de saúde da família policial militar, porque a PM dispondo de um Centro Médico de primeiro mundo não contrata médicos para atender a demanda interna, porque tem sido registrado mortes nas portas de hospitais públicos pela inércia do governo do Distrito Federal, porque os alagamentos no período de chuvas deixam Brasília ilhada e onde o governador está colocando os recursos do Fundo Constitucional que foi criado, exclusivamente, para “manter e organizar” as instituições de segurança pública de nossa capital?
Deputado, tenha santa paciência. O senhor não foi eleito para buscar problemas e sim apresentar soluções. Fiscalizar o “infiscalizável?” Não quero crer que o senhor esteja de sacanagem com a cara dos eleitores de Brasília, subestimando suas inteligências!!!
Por fim, sobre essa “afronta” desses pirralhos cooptados por esquerdistas dissimulados, o entendimento sobre isso, do ponto de vista da guerra política, é que quem discute estas questões já entra na luta em desvantagem, uma vez que este é o assunto que a extrema-esquerda quer que seja discutido. A esmagadora maioria dos alunos que participam dessas invasões não faz a mais remota ideia sobre o que é a PEC, nem sobre o que vai mudar com a reforma do Ensino Médio. E é importante frisar algo aqui: eles não querem saber. Peça que façam uma redação de 20 linhas, tão somente, e obterá a resposta para o que afirmo.
Toda essa movimentação tem um propósito, que é atender a interesses petistas e de suas linhas auxiliares. A ideia é movida pelo sentimento “Fora,Temer”. Todos já deveriam saber, a essa altura, que se tais propostas tivessem surgido durante o governo Dilma ou Lula elas teriam sido até mesmo apoiadas pelos mesmos movimentos que hoje atacam. Portanto, tudo isso não é mais do que uma movimentação para gerar desestabilização política, para promover o caos. Isso, aliás, faz parte de táticas usadas desde Leon Trotsky. Porque não ocuparam as escolas quando Dilma, sua presidAnta, aniquilou mais de 10 bilhões da educação?
Portanto, e com todo respeito, avalio que quando estivermos falando com militantes de extrema esquerda, não devemos perder tempo discutindo se a PEC é boa, se a reforma no Ensino Médio é correta, porque nada mudará suas ideologias. Mas, por outro lado, é necessário expor que toda essa baderna é apenas um resquício que ficou das manifestações contra o impeachment, e que eles tiveram que apelar para os adolescentes quando perceberam que haviam perdido o monopólio das ruas. Leia deputado, apenas leia e se informe!

Da redação,

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.