CANDIDATOS PEDEM ANULAÇÃO DE CONCURSO DOS BOMBEIROS NO DF AO MINISTÉRIO PÚBLICO

Um grupo de candidatos ao concurso de condutor e operador de viatura do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal pediu nesta quinta-feira (9/2) a anulação da seleção ao Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT). As provas foram aplicadas no domingo (5) e o certame foi marcado por uma grande confusão.
Entre as irregularidades apontadas pelos inscritos estão o fato de muitos terem recebido provas com o nome de outras pessoas. Além disso, alegam que o gabarito foi extraviado, o cartão de resposta não estava em envelope lacrado, houve desorganização nos locais de prova e até celulares foram flagrados dentro das salas.
“Recebemos a instrução de riscar do gabarito os dados de outro candidato que vieram impressos e colocar os nossos”, afirmou Asaph Carlos Del Berto, 28 anos. “Estudei seis meses para esse concurso. Total falta de respeito e prejuízo aos candidatos”, completou Lorrana de Pádua, 22.
De acordo com o grupo, os fiscais não estavam conferindo os nomes nas listas na entrada e o candidato podia fazer a prova em qualquer sala.
No total, 4.290 pessoas se inscreveram para disputar as 112 vagas destinadas aso cargos de condutor e operador de viaturas da corporação. A prova objetiva de conhecimento estava marcada para começar às 8h deste domingo, mas começou com mais de uma hora de atraso.
A entidade responsável pelar realização do concurso é o Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan).
Em nota, a empresa assumiu que houve “inconsistências técnicas na alocação de parte dos candidatos”, mas garantiu que “de imediato, a coordenação do Instituto trabalhou de forma a sanar este contratempo. A isonomia do processo foi mantida, garantindo a todos os inscritos os mesmos direitos e o mesmo tempo para a realização da etapa”.

Fonte: Metrópoles

5 comentários:

  1. Não alcançaram a nota e ficam reclamando, saiu o espelho hj da minha prova, está OK, muitos que acharam q a prova seria fácil quebraram a cara e agora torcem pelo cancelamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão não é a nota, SÃo as irregularidades!!! Vc estudar, abdicarde várias coisas, gastar dinheiro, se esforçar pra ter uma banca que não consegue se ORGANIZAR E ENTREGAR uma folha para redação??? E mais: atrás da folha de redação pdem para colocar seu NOME e CPF?? POR FAVOR, CADÊ A CREDIBILIDADE!?! Me poupe...

      Excluir
    2. Ignorância sua, meu caro. Um concurso que se preze deve ser zelado e bem organizado. A IDECAN mostrou-se uma banca incompetente para realizar grandes certames. Falem o que quiserem falar, mas CESPE É CESPE. Não houve organização para com as provas, o que facilita que pessoas má intencionadas possam se favorecer das irregularidades. Não fiz a prova, mas ouvi de inúmeros amigos que estão estudando há muito.

      Excluir
    3. Concordo com o primeiro lá.... Não atingiram a Nota e ficam pedindo anulação para ganhar tempo tendo em vista que já conheceram o "nível" da prova. Eu tbm estudei muito assim como todos, tive as mesmas dificuldades, mas pelo gabarito da para ver que fui super bem e com certeza serei chamado.
      Hoje em dia todos querem entrar na Justiça por causa de Concurso.
      PMDF vem aí. SE PREPAREM E PAREM DE MI MI MI.

      Excluir
  2. Faltou muita competência dá banca. Pois estudamos bastante,gastamos dinheiro,pra no dia dá prova ter pessoas fazendo a prova com o acesso a celular.
    Ter que ricar o nome de outra pessoa e colocar meu de caneta que carante que não ouve fralde,a banca Idecan???!
    Vc fala isso porque não foi a sua prova mais teve mais de 100 cartões de resposta com erro....

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.