TITULO

APROVADOS NO CBMDF, BUSCAM MANTER O ANDAMENTO DO CONCURSO

Um grupo de aproximadamente 20 inscritos no concurso para condutor e operador de viaturas do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) realizaram ontem(09) uma maratona na tentativa de evitar que o certame seja cancelado. Eles se reuniram com representantes do Corpo de Bombeiros, onde chegaram a conversaram com o presidente da comissão permanente de concurso do órgão. Os inscritos no concurso também buscaram negociação com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), que recomendou, na quarta-feira(08), a anulação da primeira etapa do concurso, aplicada em 5 de Fevereiro. O grupo também esteve ainda no Tribunal de Contas do DF(TCDF).
Eles repassaram que o MPDFT recomendou o cancelamento após receber mais de cem manifestações sobre irregularidades. " Houve realmente uma confusão da banca organizadora. Mas tudo foi resolvido a tempo e de acordo com o edital", disse um dos inscritos no concurso, e que opta em se manifestar pela a continuação do concurso. Ele também discordou de candidatos que se sentiram prejudicados com a troca inesperada de nomes nos cartões, onde alegam que os problemas foram isolados e sanados rapidamente pela banca
"Foi uma diferença de tempo curta. Não prejudicou ninguém".
Segundo um dos membros da comissão, o grupo entregou ao MPDFT um relato detalhado do que aconteceu no exame, para pedir que a execução da próxima fase do concurso, de um total de cinco, que esta prevista para o mês de abril. Ao mesmo tempo a comissão requisitou ao TCDF uma cópia da decisão da Corte quando for julgado o adiamento. No pedido, foi feito um alerta sobre o impacto financeiro de um novo certame e prejuizos que o pode ocorrer no efetivo do CBMDF, caso seja adiada o concurso
A decisão do TCDF determinou ao CBMDF a indicação de uma nova data para a primeira etapa ou anulação do concurso. O órgão explicou que aguarda manifestação em 48 horas do Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (IDECAN), organizador do certame, para emitir um parecer. Conforme informações colhidas a Idecan está analisando juridicamente o pedido, para apresentar resposta.

4 comentários:

  1. Excelente iniciativa, permaneçam na luta vocês são dignos dessa luta.

    ResponderExcluir
  2. Sou contra anulação, o concurso teve contra tempos mas todos foram sanados pela banca idecan, vamos prosseguir com as etapas

    ResponderExcluir
  3. ESSA PROVA NÃO PODE SER CANCELADA. NÃO PODEMOS CEDER A PRESSÃO DA MINORIA!!!

    ResponderExcluir
  4. Eu fiz a prova e na minha sala não houve nenhum indício de fraude, apesar de as folhas de resposta estarem trocadas cada um respondeu a sua e posteriormente a banca divulgou o espelho das mesmas 4 dias depois. Foi acrescentado 20 minutos no final, correspondente ao atraso no inicio. Até então estes foram os únicos incidentes neste certame, o que passar disso é boato e quem denunciou deveria ao menos correr atrás de comprovar a veracidade dos fatos, uma vez que a anulação da prova acaba por prejudicar aqueles que a tanto tempo se empenharam para estar entre os aprovados.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.