TITULO

ROLLEMBERG COMEMORA PUNIÇÕES DE PMs POR SE DEFENDEREM DE AGRESÕES

Por Radar DF
O governador Rodrigo Rollemberg comemorou a decisão tomada pelo Comando Geral da Polícia Militar do Distrito Federal, de afastar imediatamente das ruas, os policiais militares que foram obrigados a dispararem a arma de fogo, contra um grupo de baderneiros, que usou paus, pedras e bombas caseiras contra os policiais acuados e sem proteção de equipamento individual e que tentavam defender o patrimônio público
Os policiais que sacaram armas de fogo durante a manifestação na Esplanada dos Ministérios no dia 24 de maio foram afastados do trabalho na rua e agora desempenham funções administrativas. O inquérito que investiga a conduta dos policiais segue em curso”, escreveu o governador Rodrigo Rollemberg na sua página pessoal no facebook.
De pronto, o governador recebeu inúmeras críticas de internautas que reagiram contra o efusivo post.
Quem deveria ser punido era o próprio governador por ter mandado para a Esplanada um efetivo muito reduzido para um evento daquela magnitude. O governador sabia que eram previstos dezenas de milhares de manifestantes. Os relatórios de inteligência chegam a sua mesa todos os dias”, reagiu um internauta classificando o post de Rollemberg como atitude hipócrita.
Além disso, a falta de investimentos na Segurança Pública, promovida pelo governador Rollemberg fez com que os policiais fossem mandados para o local, sem equipamento de proteção individual, sem capacete, sem máscaras, sem escudos, sem munições não letais, sem treinamento específico. A culpa é de Rollemberg e não dos policiais que estavam acuados, tentando defender suas vidas e o patrimônio público”, completou o internauta na página do governador.
Quem acompanhou a violenta manifestação, ocorrida no dia 24 de maio, na Esplanada dos Ministérios viu, por meio da televisão, um grupo de cinco PMs sendo encurralado por uma turba de violentos “black blocks”. Os baderneiros que incendiaram Brasília, usavam pedras, paus e bombas caseiras contra os policiais. Sem coletes, sem escudos e sem armas não letais os militares tentaram se livrar das violentas agressões. Dois deles, foram obrigados a lançar mãos da última alternativa de sobrevivência: o uso da arma de fogo.
As imagens, em vídeo, foram analisadas pelo Comando da Polícia Militar do Distrito Federal e pela Secretaria de Segurança Pública como forma de apurar as circunstâncias da ocorrência durante a manifestação violenta. No início da semana saiu à punição prévia contra os policiais. Eles foram retirados das ruas e vão esperar pela decisão final do IPM.
Deputados federais como Érika Kokay (PT-DF), Carlos Zarattini (PT-SP), Zé Geraldo (PT-PA), alem de representantes de movimentos sociais que compõe um tal “comitê de segurança das manifestação”, criado pelo governador, em dezembro do ano passado, exigem que os policiais militares sejam expulsos.
Leia Também: PMDFFAZ JUSTA HOMENAGEM A POLICIAIS FERIDOS EM MANIFESTAÇÃO

3 comentários:

  1. Expulsar porque? Pra mim já é demais serem afastados, !é o cúmulo do absurdo condenar eles, então era pra ficar parados e esperar o que os baderneiros os atacassem? Acham pouco o que fisseram com o nosso patrimônio? Bando de desordeiros! Aqui nunca foi uma manifestação pacífica! Se eles não tivessem atirados, sabe Deus o que poderia ter acontecido! !

    ResponderExcluir
  2. Vergonha hein governador comemorar o afastamento dos policiais que estavam ali protegendo o patrimônio público e são atacados por vagabundos que dizem ser manifestantes que feio em governador O senhor não me representa

    ResponderExcluir
  3. Vergonha desse governador!!!!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.