TITULO

FORÇAS DE SEGURANÇA DIVULGAM DADOS DE PRODUTIVIDADE DO MÊS DE JUNHO

Os representantes das Forças de Segurança Pública do Distrito Federal divulgaram, nesta sexta-feira (7), durante coletiva para divulgação do balanço da criminalidade de junho, a produtividade das ações de cada uma delas no período.
Participaram da entrevista coletiva o comandante da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), coronel Nunes; o diretor-geral da Polícia Civil (PCDF), Eric Seba; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF), coronel Hamilton, e o diretor-geral do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran/DF), Silvain Fonseca.
Polícia Civil
Em junho, a Polícia Civil registrou mais de 37 mil ocorrências policiais, 2,9 mil inquéritos foram instalados, enquanto outros 1,7 mil foram concluídos. No acumulado do primeiro semestre, foram registradas 232 mil ocorrências, 17,3 mil inquéritos instaurados e 10,7 mil concluídos. Desde janeiro, mais de 127,1 mil documentos de identidade foram expedidos.
Mais de 11 mil adultos foram presos em 2017. O número é 5,8% menor que o registrado no mesmo período do ano passado, quando 11.974 prisões em flagrante foram efetuadas. A quantidade de menores apreendidos caiu 20,6%. 4.085 foram capturados nos seis primeiros meses deste ano, frente aos 5.144 apreendidos no mesmo espaço de tempo em 2016.
De acordo com o diretor da PCDF, Eric Seba, a redução no número de apreensões é resultado de uma nova metodologia de trabalho, que tem o objetivo de atacar não apenas os indivíduos que cometem crimes, mas também o fenômeno da criminalidade. “Ao invés de instaurar vários inquéritos em cima de cada crime cometido, nós temos procurado trabalhar com a inteligência, com análise dos crimes e aí sim instalar o inquérito”.
PMDF
A Polícia Militar do Distrito Federal realizou aproximadamente apreendeu 76 Kg de maconha e 49 Kg de crack. 1.096 pessoas foram detidas, enquanto 140 apreensões de armas de fogo foram registradas. 396 celulares e 382 veículos foram recuperados. No período acumulado entre janeiro e junho de 2017, a PMDF contabilizou o recolhimento de 1.106 armas de fogo no DF, um aumento de 11% se comparado ao mesmo período de 2016.
Para o comandante da corporação, coronel Marcos Antônio Nunes, o aumento no número de apreensões de armas de fogo ocorreu porque a corporação tem mantido foco nesse tipo de ação, que impede que mais pessoas se tornem vítimas de arma de fogo. “Aqui no DF, como no resto do brasil, as armas de fogo são responsáveis por 70% do número de homicídios. Então, se você apreender as armas, que são utilizadas também para a prática de outros crimes além de homicídios, como roubos, nós estamos dando um grande passo na melhoria da segurança. Nosso objetivo é retirar das ruas as armas ilegais”.
Detran/DF
O Detran/DF realizou na área de educação 154 atividades, alcançando mais de 220 mil pessoas. A Escola Pública de Trânsito realizou 23 cursos, atendendo 423 pessoas. As ações de fiscalização somaram 282 blitzes, 1,5 mil condutores autuados por alcoolemia, 1,7 mil veículos removidos das ruas por irregularidades e outros 2,1 mil liberados em junho de 2017. No acumulado do semestre, foram 43 mortes, 28 a menos que as registradas entre janeiro e junho de 2016, que significa uma redução de 39% no número de vítimas envolvidas em acidentes fatais.
Silvain Fonseca, diretor do Detran/DF, disse que essa redução é reflexo das ações de educação fiscalização e engenharia. “Nós renovamos as faixas de pedestres e melhoramos a sinalização horizontal e vertical. Temos várias campanhas educativas que são desenvolvidas em parceria com os órgãos de imprensa”.
Bombeiros
Em junho deste ano o CBMDF realizou 1.482 atendimentos no trânsito, um aumento de 10%, se comparado ao mesmo período de 2016. 2.142 atendimentos pré-hospitalares foram realizados e 326 ações de combate a incêndio foram desencadeadas. 141 ocorrências de socorro, busca e salvamento foram registradas. A corporação também realiza atividades de prevenção, como o projeto Bombeiros nas quadras, os simulados, os planos de abandono nas escolas e as prevenções aquáticas. No total, foram 203 ações do tipo promovidas em junho.
O aumento no número de atendimentos no trânsito é resultado de uma ação mais efetiva da corporação. O número de viaturas na rua faz com que tenhamos mais capilaridade, mais efetividade. Existe uma integração entre Samu e Corpo de Bombeiros, que faz com que mais pessoas possam ser atendidas. Não é que mais ocorrências foram registradas, mas um aumento no número de recursos nas ruas do DF”, avaliou o coronel Hamilton Júnior, comandante do CBMDF. 
Fonte: Secretária de Segurança Pública do DF

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.