BOMBEIRO CRIA SISTEMA DE RACIONAMENTO DE ÁGUA

Por Letícia Carvalho
Desde que o Distrito Federal passou a enfrentar a crise hídrica mais severa de sua história, ideias para tentar driblar o consumo de água começaram a pipocar na cabeça dos brasilienses. No início do ano, os moradores foram submetidos ao rodízio de água e, hoje, vivem à sombra de um racionamento de 48 horas consecutivas..
A iniciativa e um sistema pensado pelo bombeiro militar Josemar Jesus de Souza. Ele aproveitou um espaço no quarto da filha, criou um pequeno laboratório e arquitetou um aparelho para ajudar as pessoas que armazenam a água reaproveitada das máquinas de lavar roupas.
Na prática, o dispositivo, chamado de “EconoLav” estoca automaticamente a água do segundo ciclo de lavagem – que seria descartada – em um reservatório. O volume do recipiente, então, retorna ao aparelho, também de forma automática, quando se inicia uma nova operação. O mecanismo, de acordo com o bombeiro, possibilita a economia de 50% de toda a água usada no processo – cerca de 70 a 100 litros.
Muitas pessoas costumam pegar a água do amaciante para reusá-la nas etapas seguintes. A placa de circuito e os acessórios que foram desenvolvidas automatizam esse processo que já é feito de forma manual”, explicou Souza.
Elaborado logo nos primeiros meses de implementação do racionamento de água no DF, o sistema já passou por cinco revisões e foi instalado em quatro residências. “Além da conta de água mais barata e da economia, a rotina também muda. O sistema tira a preocupação de quem tem que lidar e até mesmo levantar um reservatório de até 100 litros”, disse o bombeiro, que também é técnico em eletrônica.
O sistema que eu desenvolvi é uma solução para o que todo mundo já está usando e fazendo.”
Souza protocolou no Instituto Nacional da Propriedade Intelectual (Inpi) o pedido para patentear o dispositivo. Futuramente, o bombeiro quer comercializar a invenção. O custo de produção foi orçado em R$ 350, e o aparelho é composto por uma central eletrônica de gerenciamento, um reservatório, uma régua de aferição de nível, uma bomba de reabastecimento e dois registros hidráulicos.
Com informações do G1 DF

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.