PARCERIA TÉCNICO CIENTÍFICA CBMDF E UNB

Parceria técnico-científica entre o CBMDF e o Instituto de Física da Universidade de Brasília (UnB) em conjunto com a Benemérita Universidade Autônoma de Puebla (BUAP), do México, possibilita participação técnica de militares da Corporação em projeto científico de aluno da BUAP-UnB realizado no âmbito do Laboratório de Química (LAQUI) da DINVI.
O projeto de pesquisa foi construído e desenvolvido por aluno da Benemérita Universidade Autônoma de Puebla e UnB que, com auxílio dos militares do LAQUI, realizou testes e análises de amostras e compostos de interesse dos projetos de pesquisa da UnB-BUAP utilizando o termogravímetro (TGA) do CBMDF. Os moldes da parceria entre o CBMDF e a UnB-BUAP proporcionaram tanto um ganho para a pesquisa realizada pela UnB-BUAP, como um aprimoramento na capacitação técnica para os militares da LAQUI.
Nesta parceria o aluno Abraham Francisco Palomec Garfias, doutorando em Física pela Benemérita Universidade Autônoma de Puebla - em parceria com a UnB - realizou, no LAQUI, análises termogravimétricas de relevância para o estudo de sistemas nanoestruturados de liberação controlada e direcionada de fármacos como novos métodos terapêuticos para tratamento de células cancerosas. Como exemplo, a partir dessas avaliações termogravimétricas, o estudo realizado na DINVI proporcionará uma melhor análise das propriedades físico-químicas, óticas, térmicas e magnéticas das nanopartículas magnéticas de interesse do trabalho de doutorado do aluno.
Nesse contexto, na última década, surgiram novos métodos para a terapia contra o câncer devido à necessidade de minimizar os efeitos secundários produzidos pelos tratamentos convencionais tais como, radioterapia e quimioterapia. Em particular, os sistemas nanoestruturados de liberação controlada e direcionada de fármacos (em uma escala inferior a 100 nm) como novos métodos terapêuticos em células cancerosas. Neste sentido, estão sendo desenvolvidos diferentes tipos de nanopartículas com propriedades específicas, como por exemplo, nanopartículas de óxido de ferro que possuem propriedades magnéticas capazes de direcionar e liberar o fármaco em um sítio específico do organismo por meio da aplicação de campos magnéticos externos. Além disto, as nanopartículas emitem em forma de calor a energia que absorvem do campo magnético alternado que lhes é aplicado desde o exterior (magneto-hipertermia), garantido a eliminação da célula cancerosa pelo aumento de temperatura produzido na nanopartícula e ao mesmo tempo pela liberação controlada e contínua de fármaco, que podem ser previamente encapsulado nas nanopartículas." (Projeto de Pesquisa UnB-BUAP).

Para a DINVI, essa parceria teve como principal finalidade dar um passo no sentido de ser capaz de realizar pesquisa técnico-científica de alto nível e de forma independente, com vistas à obtenção de melhorias significativas nos processos laboratoriais realizados pelo LAQUI, permitindo uma maior expertise e know-how para os profissionais militares que trabalham com a pesquisa científica no âmbito do CBMDF.
É o CBMDF atuando no sentido de ampliar o conceito de vidas alheias e riquezas salvar por meio de pesquisas técnico-científicas relevantes para a sociedade e para o crescimento da própria Corporação.
Fonte: CBMDF
Leia também:VEÍCULO COLIDE COM POSTE NA PONTE JK


Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.