ESTRUTURAL E SÃO SEBASTIÃO CONCENTRAM O MAIOR NÚMERO DE CASOS DE DENGUE NO DF

Levantamento do Ministério da Saúde mostra que de janeiro a dezembro foram 461,73 'casos prováveis' de dengue para cada grupo de 100 mil moradores da Estrutural; em São Sebastião foram 284,31 para cada 100 mil. Governo começou campanha contra dengue nesta sexta.
primeiro dia da campanha “Sexta sem mosquito” começou nesta sexta-feira (8) em São Sebastião, região administrativa do Distrito Federal que teve a segunda maior taxa de incidência de dengue neste ano, segundo dados do Ministério da Saúde. De janeiro até o momento, foram registrados 284,31 "casos prováveis" para cada 100 mil habitantes.
De acordo com o boletim publicado pelo Ministério, São Sebastião só fica atrás da Cidade Estrutural, onde a taxa de incidência ficou em 461,73 casos para cada 100 mil habitantes.
Entre janeiro e dezembro, a Secretaria de Saúde do DF registrou 6.448 suspeitas de contaminação pelo mosquito Aedes Aegypti – transmissor da dengue – no Distrito Federal. Desses, 5.712 foram confirmados, o que corresponde a 89% das suspeitas.
Estudantes multiplicadores
De acordo com o Corpo de Bombeiros, ao final do primeiro dia de campanha foram encontradas larvas do mosquito em três escolas de São Sebastião, de um total de 18 vistoriadas. Os bombeiros limparam os locais e orientaram estudantes e professores.
Segundo o subsecretário de Vigilância em Saúde do Distrito Federal Marcus Quito, é importante que a campanha seja feita em parceria com a Secretaria de Educação. "Os estudantes aprendem a identificar focos de mosquito, e se tornam multiplicadores", afirma Quito.
"Entendemos que os alunos possam ir para casa e continuar as atividades de mobilização nas próprias residências."Sexta sem mosquito

A campanha "Sexta sem mosquito" reúne o Corpo de Bombeiros do DF, a Secretaria de Cidades, Secretaria de Educação, Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), entre outros.
Segundo a Vigilância Sanitária do DF, a ideia é identificar criadouros de mosquito da dengue e orientar os moradores e escolas sobre como eliminar as larvas e focos do Aedes Aegypti. A expectativa é que as ações aconteçam em todas as regiões administrativas do Distrito Federal até o final do primeiro semestre de 2018.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.