ROBERTO JEFFERSON: “PTB SÓ ESTARÁ COM ALCKMIN SE PSDB APOIAR ALÍRIO”

Por Caio Barbieri
O presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, afirmou que a aliança nacional com o PSDB está condicionada à contrapartida de o presidenciável tucano, Geraldo Alckmin, declarar apoio a Alírio Neto, pré-candidato petebista ao Governo do Distrito Federal (GDF). Em conversa com o Metrópoles, o cacique assegurou que “não abrirá mão disso”, pois Alírio é o único integrante do partido a disputar cargo de governador nas eleições deste ano.
Vamos levar o apoio do PTB para o PSDB em todo o Brasil: estados, cidades e municípios. A única coisa que quero em troca é que o Alckmin dê sua contribuição ao PTB no Distrito Federal”, declarou Jefferson. “A gente até ajuda, mas será minha exigência”, completou.
Roberto Jefferson adiantou que a rodada de negociações com os tucanos está bastante adiantada. Segundo afirma, em pesquisas internas da sigla, Alírio está mais bem avaliado que outros “buritizáveis” da coligação. Ele se refere ao pré-candidato tucano ao Palácio do Buriti, Izalci Lucas. Deputado federal e presidente do PSDB-DF, Izalci tenta referendar o próprio nome e ser escolhido como cabeça da chapa na aliança que hoje reúne 10 partidos.
O Metrópoles já havia noticiado queinterferência dos comandos nacionais partidários nas eleições locais poderia alterar o tabuleiro eleitoral no DF. Agora, as previsões começam a se cristalizar. Caso Alckmin aprove a oferta de Roberto Jefferson, a aliança local poderá abrigar, além do PSDB, PPS, PSD, PRB, PSC, PPL, PMB, PHS e PSDC. Juntos, essas siglas terão cerca de 30% do tempo de propaganda eleitoral gratuita durante a campanha.
Secretário-geral do PTB-DF, Walisson Perônico afirmou que, por uma questão de protocolo, cabe ao diretório regional acatar a decisão nacional da legenda. “O Izalci é uma grande liderança e está agregando muito ao nosso grupo. Precisamos do PSDB em Brasília, assim como o PSDB precisa do PTB no Brasil. Vamos manter o diálogo, mas o presidente nacional do nosso partido tem precedência na decisão a ser tomada”, resumiu.
Procurado pela reportagem, Alírio Neto não havia retornado as ligações até a última atualização deste texto.
Acordo mantido
Mesmo obstinado a manter-se no páreo, Izalci Lucas minimizou a interferência de Roberto Jefferson nas eleições distritais. Segundo o parlamentar, a declaração do presidente do PTB não altera o cenário atual, e os diretórios locais permanecerão unidos em nome do político que melhor pontuar nas próximas pesquisas encomendadas pelos aliados.
Evidentemente, tenho compromisso de fazer o palanque do Alckmin aqui no DF. Contudo, nossa aliança feita aqui é para ganhar o Governo do Distrito Federal, não o do Brasil. Temos que apoiar o mais competitivo do grupo, seja o Alírio ou eu”, emendou.
O tucano reconhece o peso da declaração do presidente nacional do PTB, mas acredita que a iniciativa do petebista não vai afetar a união daqueles reunidos em torno do projeto de vencer as eleições para o GDF.
Na prática, temos um acordo, que será cumprido. Há regras pré-estabelecidas entre nós. Se precisasse da interferência nacional, não faria sentido estipular algum tipo de compromisso no grupo”, afirmou Izalci ao Metrópoles.
Escolhido como responsável da possível aliança a construir a chapa majoritária, o presidente do PSD-DF, deputado federal Rogério Rosso, contemporizou o embate. “Temos todo o respeito pelo presidente Roberto Jefferson e sabemos da qualidade tanto do Alírio quanto do Izalci para integrarem a nossa chapa majoritária. Nossos diálogos permanecem abertos”, defendeu Rosso.


Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.