COTADA PARA A CCJ, BIA KICIS É FAVORÁVEL AO VOTO SECRETO


Por O Antagonista
Em entrevista a O Antagonista, a deputada federal eleita Bia Kicis (PRP), cotada para presidir a CCJ num novo mandato de Rodrigo Maia, se posicionou contra o voto aberto na eleição para presidente da Câmara.
O voto secreto protege o eleitor. No voto aberto, pode haver uma pressão. Até na época da Ditadura, parlamentares deixaram de ser cassados por causa do voto secreto, porque a pessoa não é sujeita à pressão de quem quer que seja. Ela pode votar por sua consciência.”
Ciente de que está desagradando a maioria do seu eleitorado, Kicis explica: “Nessa, não estamos representando o povo. Estamos escolhendo quem vai ser o presidente da Câmara.”
Para a ex-procuradora e ex-ativista, “há coisas que parecem ruins e não são”. E pondera sobre a questão. “Não estou convencida de que o voto aberto é bom, mas estou aberta a ouvir outros argumentos.”
   Leia também: MINISTRO QUER MILITARES FORA DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.