MUDANÇA NO SISTEMA DE SAÚDE SERVIRÁ PARA EVITAR ROMBOS BILIONÁRIOS E PRESERVAR O DINHEIRO DO CONTRIBUINTE


Por Bombeiros DF
Muito tem se falado sobre a ampliação do Instituto Hospital de Base para outros hospitais do Distrito federal.
Devido ao modelo implantado no hospital de Base, e que é modelo para Brasil, já é notável a mudança no atendimento do hospital e a melhora na estrutura.
A proposta aplicada no hospital de Base tem se mostrado eficiente chegando ao ponto de ter superávit no atendimento. O Instituto Hospital de Base tem um orçamento de 600 milhões por ano para atender X pacientes, porém a gestão se mostrou tão eficiente que já atende X+Y, acabando com as filas de espera e sendo um dos hospitais mais procurados do DF.
A ampliação do sistema também visa atender melhor o cidadão de outras regiões pois para o governador Ibaneis Rocha resolver o problema da saúde é um dos seus principais objetivos à frente do Governo.
Os servidores terão seus direitos resguardados podendo até optar em trabalhar no instituto ou na Secretaria de Saúde.
Porém, o novo secretário de saúde, Osnei Okumoto, ao ser consultado pelo portal Bombeiros DF, informou que as auditorias dos contratos não foram finalizados mas até o momento o rombo na saúde já chega a aproximadamente 1 bilhão de reais.
Se colocado em prática a ampliação do instituto, quem fechar um contrato junto ao governo com um valor definido para realizar as demandas estabelecidas terá que cumprir o previsto porque se não cumprido o contrato será finalizado e nova empresa entrará no lugar, ou seja, não terá mais estabilidade, ou trabalha ou rua.
Em gestões passadas militares da PM e BM foram colocados para gerenciar processos de contratações e constataram contratos parados por mais de 2 anos porque assim poderia aplicar contratos emergenciais. Com a implementação do instituto um medicamento pode ser comprado até em 24 horas.
Leia também: CURTO CIRCUITO É FUMAÇA ASSUSTAM SERVIDORES E PACIENTES DO HRT

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.