SIRENE DE EVACUAÇÃO TOCA EM BRUMADINHO DEVIDO A ‘RISCO IMINENTE’ DE NOVO ROMPIMENTO

Paulo Roberto Netto, Luan Santos, Renata Batista, O Estado de S.Paulo
Medida preventiva busca evitar acidentes diante do risco de rompimento da Barragem 6; segundo Corpo de Bombeiros, cerca de 24 mil pessoas estão em área de risco
 A população da comunidade de Córrego do Feijão, em Brumadinho, foi acordada na manhã deste domingo, 27, por volta de 5h30, pelo toque de uma sirene de evacuação. Diante do risco de rompimento de uma nova barragem, as autoridades deram início ao processo de retirada das pessoas de suas casas, alertando-as para que se deslocassem para áreas mais altas. A movimentação também foi feita na comunidade do Tejuco. O acesso ao centro de Brumadinho foi fechado, assim como a ponte sobre a qual passa o Rio Paraopeba.

Em nota, a Vale informou que acionou as sirenes de alerta ao "detectar aumento dos níveis de água nos instrumentos que monitoram a barragem 6". A barragem, que faz parte do complexo de Brumadinho, é um depósito de água, com volume de 1 milhão de m³, e fica ao lado da barragem 1, de rejeitos de minério, que rompeu na sexta-feira, 25. No sábado, diante do risco, a empresa começou a fazer o bombeamento dessa água para fora da barragem 6, para torná-la mais , mas não foi informado quanto foi retirado.

O porta-voz do Corpo de Bombeiros, tenente Pedro Aihara, informou que cerca de 24 mil pessoas estão em área de risco caso haja um novo rompimento de barragem na Mina do Feijão. A população de Brumadinho está sendo orientada a deixar suas casas e se abrigar em um dos três pontos de apoio: Igreja Matriz, o quartel da Polícia Militar e o Morro do Querosene. Inicialmente a corporação tinha indicado como ponto de apoio a delegacia Brumadinho, mas se constatou que ela também está sujeita a inundação.
"As autoridades foram avisadas e, como medida preventiva, a comunidade da região está sendo deslocada para os pontos de encontro determinados previamente pelo Plano de Emergência. A Vale continuará monitorando a situação, juntamente com a Defesa Civil", informou a empresa em nota. 
Segundo Aihara, a sirene foi acionada indicando "risco iminente do rompimento da barragem 6" e logo depois os bombeiros deram início à evacuação das comunidades que ficam à jusante da barragem. "O Corpo de Bombeiros permanece com todas as suas aeronaves em prontidão se for necessário deslocar equipes para algum local mais distante ou para realizar regaste e salvamento", disse em áudio distribuído à imprensa. 
O Corpo de Bombeiros orienta a evacuação de quatro locais: o Parque da Cachoeira, mais próximo à B6, Pires, o centro de Brumadinho e o bairro Novo Progresso.
O espaço aéreo na região de Brumadinho foi fechado a partir deste domingo. Apenas aeronaves de resgate irão poder sobrevoar o local do desastre. Enquanto houver o risco de novo rompimento, porém, as buscas por desaparecidos ficam temporariamente interrompidas. 

Um comentário:

  1. Os esquerdopatas já esperavam por isso acredito eu eles já sabiam que isto ia acontecer seria mais uma forma de arrancar bilhões da nação brasileira muitas outras tragédias estão por vir que o nosso presidente possa estar atento barragens pontes etc...

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.