.

EUA FALAM EM ENVIAR MADURO A GUANTÁNAMO SE ELE NÃO DEIXAR O PODER


John Bolton, o conselheiro de Segurança Nacional do presidente dos EUA, Donald Trump, advertiu na sexta-feira ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro, que ele pode “terminar em Guantánamo se não deixar o poder” em breve. Os EUA mantém uma prisão militar em Guantánamo, em Cuba, para onde são enviados suspeitos de terrorismo presos no exterior. Os EUA apoiam o autoproclamado presidente interino da Venezuela, o opositor Juan Guaidó.
Ontem [quinta-feira, 31] tuitei que desejo para ele um aposentadoria longa e tranquila em uma bonita praia longe da Venezuela. E quanto mais rápido aproveitar essa oportunidade (de anistia), mais provável que poderá ter uma aposentadoria agradável e tranquila em uma praia bonita ao invés de estar em outra região praieira como a de Guantánamo”, disse Bolton em entrevista a uma rádio.
Perguntado pela Agência Efe, um porta-voz de Bolton não quis fazer mais comentários sobre a afirmação do assessor de Trump, um conhecido defensor da prisão militar que os EUA têm na base naval de Guantánamo e que trabalhou para o presidente americano que abriu esse campo de detenção, George W. Bush (2001-2009).

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.