SAÚDE COMPRA 1.282 PRÓTESES MAMÁRIAS E AUMENTA EXAMES RADIOLÓGICOS


A Secretaria de Saúde recebeu 641 próteses mamárias externas e 641 sutiãs para adaptação, destinados a atender 517 mulheres que aguardam em fila, muitas desde 2013. Os itens estão sendo entregues após avaliação e respeitando a ordem de registro na lista de espera.
oram adquiridas 206 unidades de próteses mamárias externas tipo gota e em igual quantidade os sutiãs para adaptação de prótese mamária tipo gota. 
E mais 435 unidades tipo triangular, com a mesma quantidade de sutiãs para adaptação de prótese do mesmo tipo. Essa quantidade refere-se à primeira execução da ata vigente n° 456/2018. Cada prótese custou R$ 120; cada sutiã, R$ 84,30.
A distribuição de todas as órteses e das próteses ambulatoriais para reabilitação física exige avaliação do usuário no Núcleo de Atendimento Ambulatorial de Órteses e Próteses.
Após esse procedimento, os pacientes que necessitarem do material serão cadastrados e receberão o item à medida que estiver disponível na rede, respeitando a ordem de pacientes em lista”, explica a subsecretária de Logística, Mariana Mendes Rodrigues.
O Hospital da Região Leste (HRL, antigo Hospital do Paranoá) tem registrado um aumento significativo no número de exames ofertados pela Radiologia. Em agosto, subiu em 25% a oferta de exames de radiografias. Também foi dobrada a quantidade de marcações para ecografias eletivas, registrando mais de 600 por mês – antes, eram feitas em torno de 500.
O crescimento no número das ecografias eletivas ofertadas representou um salto de 65% para 77% da capacidade máxima. Quanto aos procedimentos de radiografia, os percentuais de funcionamento estão em 98% da capacidade total. Os resultados foram possíveis depois que o Núcleo de Radiologia do HRL passou por reparos físicos recentes em sua estrutura.
O contrato de manutenção predial ativo possibilitou a adequação do espaço físico. Além disso, a equipe também foi reforçada com alguns profissionais oriundos do Instituto de Saúde. Com isso, ampliamos a disponibilidade de exames e acessos a um serviço de qualidade”, ressaltou a superintendente da Região de Saúde Leste, Raquel Bevilaqua.
De acordo com o chefe no Núcleo de Radiologia do HRL, João Marcos de Menezes, também houve melhorias no fluxo dos exames, o que tem aumentado a produção deles. “Vimos que dois terços da demanda são da própria urgência do hospital. Às vezes, pediam tomografias e radiografias para um paciente, sendo que a tomografia é suficiente. Com isso, diminuímos os exames da urgência e aumentamos as eletivas”, explicou.

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.