APÓS GOIÁS E ACRE, RORAIMA ACEITA DISCUTIR REDUÇÃO DO ICMS DOS COMBUSTÍVEIS


Por Bombeiros DF
Após os governadores do Goiás e Acre se colocarem a disposição para conversar sobre a redução do ICMS dos combustíveis, o governador de Roraima, Antonio Denarium, também aceitou debater sobre o assunto. 
O governador disse apoiar toda iniciativa do presidente, mas ressaltou que existe a necessidade de adoção de alguns critérios, como a efetiva reforma tributária e alguma compensação para as unidades federativas que necessitam da arrecadação do ICMS dos combustíveis para se manter.
O governador ressalta que este é o caso do Estado, informando que o ICMS em Roraima, hoje representa 95% da arrecadação própria, junto com os valores de transferência do Fundo de Participação do Estado. Se caso a arrecadação do imposto referente aos combustíveis fosse zerada, o chefe do Poder Executivo avalia que seria difícil cumprir com algumas das obrigações da gestão.
Todos nós sabemos que o Brasil tem uma das maiores cargas tributárias do mundo. E nós, governadores de todo Brasil, estamos trabalhando e cobrando do Governo Federal a reforma tributária, para fazer uma revisão de todos os impostos”, informou. “Mas se tiver a redução ou extinção do ICMS de combustíveis, qual vai ser a fonte de receita que nós vamos ter para compensar a perda da arrecadação? Como vamos pagar a folha de pagamento dos servidores? Como vamos pagar a manutenção que tem que ser feita nas escolas? Fazer investimento na saúde, repassar para os poderes e assim por diante?”, questionou. 
Outro ponto é a obrigatoriedade de repasse de parte do valor do ICMS para os municípios, que também enfrentariam dificuldade para manter as atividades em dia. “Para se ter uma ideia, 25% do valor arrecadado do ICMS é passado para as Prefeituras. Então, para a gente ter a redução de um imposto, eu tenho que ter a fonte para cobrir essa perda de receita”, acrescentou.
Com informações do Folha BV

Um comentário:

  1. Porém, o governador de Roraima não comenta qual o porcentual que o ICMS do combustível corresponde dentro da arrecadação global no estado.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.