LUCIANO HUCK É LEMBRADO POR VENDER CAMISETA INFANTIL “VEM NI MIM QUE TÔ FACIM”


Por Olivier
Loucura! Huck critica piadinha de Bolsonaro, enquanto pedófilos certamente aplaudiram os tamanhos 02 04 06 08 10 e 12 de sua loja.
O apresentador Luciano Huck resolveu entrar para o STH (Supremo Tribunal do Humor) e condenar a piadinha de Bolsonaro sobre Patrícia Campos Mello:
    “Ela [repórter] queria um furo. Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim [risos dele e dos demais]”, disse o presidente.
O portal UOL disse que a frase era equivalente a violência sexual, tal qual um estupro. Surfando na onda do analfabetismo, Huck aproveitou a maré e falou que o presidente “atiça a violência contra a mulher”.


Usuários das redes sociais lembraram que Huck não tem moral para falar sobre violência contra a mulher: o apresentador moralista já teve, entre seus negócios, uma loja que vendia camisetas infantis femininas com os dizeres: “vem ni mim que eu tô facin”. Veja as imagens:


      Fonte: Senso Incomum
     Leia também: SENADOR DA REPÚBLICA LICENCIADO OU BADERNEIRO TRAVESTIDO?

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Um baita de um pilantra querendo o poder pra passar a mão na cabeça do Lula e outros corruptos 😠

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.