VICE GOVERNADOR HOMENAGEIA BOMBEIRO QUE SALVOU VÍTIMA DE RAIO NO DF


Em culto no Recanto das Emas, o sargento Elcio Souza teve atuação reconhecida pelo Governo do DF, pela corporação e pelos familiares do jovem Renato Júnior
O vice-governador Paco Britto esteve, na noite desta sexta-feira (7/02), em um culto de ação de graças na Igreja Pentecostal Missionária Arca de Deus, no Recanto das Emas. Na celebração, que comemorou a vida do jovem Renato Júnior da Silva – atingido por raio no último dia 22 de janeiro – o bombeiro militar Elcio Barreira de Souza, responsável por socorrer o jovem, foi homenageado com o Título de Honra ao Mérito e com uma carta de agradecimento especial do comando do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF).
Em seu discurso, Paco ressaltou o trabalho dos bombeiros militares e elogiou a atitude do primeiro-sargento Elcio Souza que, no dia do acidente, estava de folga em uma noite chuvosa no Recanto das Emas. “Isso é ser bombeiro: salvar vidas. O Elcio foi um anjo mensageiro de um milagre de Deus na vida do Renato”, afirmou. O Distrito Federal conta com 5.749 bombeiros militares, treinados para socorrer a população da capital.
Elcio também ganhou um elogio que foi publicado no boletim oficial da corporação e lido pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros do DF, coronel Lisandro Paixão. “Ele teve uma atuação audaciosa e decisiva para que o jovem Renato pudesse estar aqui hoje, agradecendo pela sua vida”, frisou. Lisandro lembrou que os bombeiros treinam e operam em equipe e com utilização de vários recursos. “Quando está sozinho, de folga, sem equipamento, corre um sério risco num salvamento desses”, explicou.
O jovem Renato Júnior, que se emocionou diversas vezes durante o culto, agradeceu às orações dos membros da igreja e, mais uma vez, a Elcio. “Ele foi instrumento de Deus para salvar a minha vida e por isso estou aqui”, disse o rapaz que, contrariando os diagnósticos, não apresenta nenhuma sequela do acidente. “Ele agora é da minha família”, completou Selma da Silva, mãe de Renato, e missionária na igreja Pentecostal.
As chances de uma pessoa ser atingidas por um raio são de uma para 1 milhão. As estatísticas apontam um alto índice de letalidade nesses casos. Somente naquele dia chuvoso de 22 de janeiro de 2020 no DF, 25 raios caíram na capital.
Renato jogava bola com amigos na Quadra 206 do Recanto das Emas, onde mora com os pais. Chovia bastante. Um raio atingiu o rapaz que caiu no chão e teve uma parada cardiorrespiratória. Por cerca de 15 minutos, o bombeiro Elcio fez massagem cardíaca e tentou manter os sinais vitais de Renato até a chegada do Samu. O militar estava em um bar próximo ao local do acidente.
O jovem foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade em estado grave. No dia seguinte, foi transferido para uma UTI no Hospital Regional do Gama (HRG), onde ficou três dias em coma induzido. Segundo o tio de Renato, Roberto Silva, as notícias não eram animadoras. “No hospital nos falaram que, se ele sobrevivesse, ficaria com sequelas. Ficamos muito abalados, embora tínhamos muita fé em Deus”, contou. 
Segundo o pai do rapaz, o socorro do bombeiro, juntamente com a agilidade do Samu e o atendimento dos médicos tanto na UPA do Recanto das Emas quanto no HRG foram fundamentais para a vida do filho. “Em menos de uma semana ele recebeu alta”, disse Renato da Silva.
Ao lado da sua esposa, Ana Paula, Paco Britto se emocionou com os agradecimentos dos familiares de Renato ao atendimento prestado ao filho pela equipe da saúde Pública do DF. “O governador Ibaneis sempre fala que quer fazer o bem. E eu, há cinco anos, sofri um infarto e também estive entre a vida e a morte. Tenho algo a cumprir. Este governo tem algo a cumprir e está cumprindo. E ficamos muito felizes em saber que uma vida foi salva”.
Fonte: Agência Brasília


Postar um comentário

0 Comentários