DORIA DIZ QUE BOLSONARO “NÃO ESTÁ EM FACULDADES MENTAIS”

Governador de São Paulo voltou a criticar as decisões do presidente
Neste sábado (28), a agência de notícias internacional Efe divulgou uma entrevista com o governador de São Paulo, João Doria, sobre a pandemia do novo coronavírus.
O governador se mostra no lado oposto ao presidente Jair Bolsonaro e condena a reabertura do comércio. Na entrevista, Doria chegou a afirmar que o presidente da República “não está com as faculdades mentais em plenitude para poder exercer o comando do país”.
– Nós temos um presidente que está dessintonizado com a realidade. Não é razoável que um presidente da República classifique uma crise de coronavírus que afeta o mundo, uma pandemia, como um resfriadozinho, uma gripezinha. Não é razoável também que o próprio governo faça uma campanha para que as pessoas não fiquem em casa no momento em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que as pessoas fiquem em casa – disse.
O governador disse também que, pelo cargo que ocupa, não deve “avançar sobre o ponto de vista daquilo que pode ser feito”, e que cabe ao Congresso “avaliar e tomar a decisão, o que fazer com um presidente que não tem capacidade para raciocinar e interpretar e comandar um país”.
– É um absurdo, é de uma desfaçatez alguém dizer que em São Paulo nós estamos adulterando atestados de óbito para justificar o número de mortes daqueles que estão, de fato, morrendo pelo coronavírus. Nós temos um presidente que não está com as faculdades mentais em plenitude para poder exercer o comando do país – declarou.
São Paulo é o estado brasileiro com mais casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e mortes relacionadas à Covid-19 (1.223 e 68, respectivamente), segundo dados da Secretaria de Saúde.*Com informações da Agência EFE

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.