POR QUESTIONAR EX-COMANDANTE DE ESTAR NO CORAÇÃO DO COMANDO VERMELHO, PMRJ QUER EXPULSAR POLICIAL MILITAR

    Por Grabriela Doria 
   Desarmado e prestes a ser expulso da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, o soldado Gabriel Monteiro, que também é youtuber, denunciou nas redes sociais que está enfrentando uma sindicância interna após confrontar o ex-comandante-geral da PM, o coronel da reserva Ibis Pereira, sobre suas ligações com o Comando Vermelho. Em um vídeo publicado nas redes sociais, Gabriel aparece revoltado e com lágrimas nos olhos após perder o porte de armas. 
   – Eu entrei para a Polícia Militar aos 19 anos. Sempre tive dois sonhos: combater os bandidos de fuzil e os policiais corruptos, aqueles que têm muito poder e da alta cúpula da PM. Eu sempre morei em favela e é nítida a convivência entre bandidos de fuzil e fardados da alta cúpula da PMERJ. Desde que entrei para a Polícia Militar, sempre tive muito medo, porque o sistema é muito forte e o poder de comandantes corruptos é exacerbado. Só quem está dentro da Polícia Militar sabe como é difícil combater os coronéis da sacanagem – afirmou. 
    "Desde que entrei para a Polícia Militar, sempre tive muito medo, porque o sistema é muito forte"
    Em seguida, o militar conta de onde surgiram as suspeitas contra o coronel Ibis Pereira. 
   – Recentemente recebi uma mensagem de um morador de favela que desabafou comigo. Ele falou que o coronel Ibis, ex-comandante-geral da polícia militar, estava em conluio direto com o Comando Vermelho e recebia uma mesada há anos para influenciar e vazar ações. Mas eu não tinha provas, então fui questioná-lo. Porque eu tinha fotos do coronel Ibis dentro do coração do Comando Vermelho, na Maré, onde nenhum policial consegue adentrar a não ser com uma megaoperação. O Brasil inteiro ficou sabendo que o coronel Ibis não soube responder as minhas perguntas, ele não soube dizer como foi ao coração do Comando Vermelho, uma área tão hostil para a Polícia Militar – detalhou. 

    Neste momento, Gabriel revela que a sindicância se trata de uma represália que está colocando sua vida em risco. 
   – Por fazer esse questionamento, eu perco, no dia de hoje [quinta-feira, 5], meu porte de armas, minhas funções externas. Estou largado. Estou submetido a um conselho que vai me expulsar da Polícia Militar não porque eu roubei, matei, fui truculento ou racista. Mas porque eu questionei um ex-comandante-geral da PM, que tem um forte apreço e convivência com o CV. E não dá pra entender como isso acontece e a Corregedoria da PM não faz nada. Eu provei que ele vai no CV e nada acontece. E o que acontece comigo? Eu perco meu sonho – afirmou. 
   “Estou largado. Estou submetido a um conselho que vai me expulsar da Polícia Militar"
    O youtuber também revela que, por conta de sua inimizade com o ex-comandante, uma familiar sua chegou a ter atendimento médico negado em uma unidade de saúde da Rede D’Or. 
   – Fui ao hospital com ela e mesmo com um oficial de Justiça com uma ordem para que ela fosse imediatamente internada, a internação foi retardada. E quando fui conversar com o diretor do hospital, ele era um coronel da PM amigo do coronel Ibis, segundo fontes – denunciou. 
   Abalado, Gabriel diz ainda que, apesar dos ataques, ninguém irá retirar sua “dignidade”.
   – Polícia Militar, comandantes da PM que estão fazendo isso comigo, vocês podem me matar, tirar meu pouco salário e a minha farda, podem fazer tudo, só não podem tirar minha dignidade. Eu consigo olhar para meus parentes e dizer que sou um policial honesto. Vocês conseguem? Vocês conseguem olhar no olho do filho de vocês e dizer “eu sou um bom policial”, “eu trabalho para a sociedade”, “eu prendo vagabundo”? – questionou. 
   “Vocês podem me matar, tirar meu pouco salário e a minha farda, podem fazer tudo, só não podem tirar minha dignidade"
   Cristão, Gabriel Monteiro encerra o vídeo mostrando temor por sua vida, mas ainda assim com fé em Deus de que a Justiça será feita. 
   – Enquanto eu estiver vivo e Deus permitir, eu vou combater coronéis corruptos. Minha luta não é contra a polícia, é contra policiais e comandantes corruptos, que envergonham a farda. Vocês não vão tirar a chama que Deus colocou dentro de mim. No juízo de Deus, não haverá cabo, soldado e nem coronel, e sim seres humanos, e você serão condenados como nunca viram. Serão condenados por Deus, o grande criador do universo. Não vai ter poder e não vai ter caneta. É melhor você se arrependerem, porque quem está comigo é o povo e é Deus – garantiu.
   SINDICÂNCIA 
   O youtuber e soldado da Polícia Militar, Gabriel Monteiro, afirmou na manhã desta quinta-feira (5), que perdeu o porte de armas e corre sérios riscos de ser expulso da PM após fazer denúncias em suas redes sociais contra coronéis da corporação. 
   Em uma publicação, o soldado divulgou um boletim em que consta uma sindicância aberta contra ele, na Corregedoria da PM do Rio de Janeiro, por transgressão disciplinar de natureza grave. A justificativa usada contra Gabriel é de que ele teria tratado o coronel reformado da PM, Ibis Pereira, de forma desrespeitosa, em duas ocasiões no final do ano passado.
   Assista o vídeo onde tudo começou
   Fonte: Peno News

Postar um comentário

1 Comentários

  1. De vítima Gabriel não tem nada, é assessor do Dep Poubel, (vide Google,) sairá candidato nessa eleição, tem recebido apoio de membros simpatizantes das Milícias da Baixada nos grupos no Facebook. Utilizam aplicativos que disparam mensagens em massas simultâneas, os grupos prediletos são da baixada, subúrbios e periferias onde a população vive desesperada sem segurança.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.