DITADURA? MAIA QUER MUDAR REGIMENTO PARA SER PRESIDENTE DA CÂMARA PELA 3º VEZ SEGUIDA

Por Wilson Oliveira
Informações obtidas com uma fonte ligada a um deputado federal revelam que Rodrigo Maia está articulando uma enorme aliança que pode envolver cerca de 440 deputados federais. O objetivo do atual presidente da Câmara é mudar o regimento interno para conseguir disputar o comando da Casa e poder presidi-la pela terceira vez consecutiva. Para alguns comentaristas políticos, o ato se enquadra em total abuso de poder, com traços ditatoriais.
Outras fontes, também ligadas a deputados federais, trouxeram a informação no final do ano passado que Rodrigo Maia estava agindo na base do desespero por ver uma necessidade de enfraquecer o presidente Jair Bolsonaro em vistas das eleições de 2022. A ideia de Maia era (e ainda é) fazer Bolsonaro perder aos poucos o apoio popular que tem para que esses eleitores migrassem para outro candidato, possivelmente um nome que fosse do agrado do centrão.
No entanto, essas e outra fonte atualizaram o panorama do clima em Brasília revelando que há outro motivo para deixar Maia desesperado, que é justamente a eleição para presidente da Câmara dos Deputados, que acontecerá em fevereiro de 2021, quando se encerra o mandato de Rodrigo Maia como comandante da Casa.
Portanto, já faz alguns meses que Rodrigo Maia tem agido em duas frentes. Ele quer mostrar para os deputados de esquerda que não tem nenhuma ligação com o presidente Jair Bolsonaro, e que na verdade não tem mais ligação nem mesmo com a equipe ministerial, uma vez que seu aliado, Luiz Henrique Mandetta, foi exonerado na última sexta. Por isso, ele sempre bateu e deve começar a bater muito mais no presidente da República por julgar que essa ação é fundamental para as suas estratégias. Rodrigo Maia também quer mostrar para o centrão que ele, Maia, defende os interesses do deputados em batalhas contra o Governo.
Com o objetivo de ter o apoio quase geral dos deputados para mudar o regimento da Câmara dos Deputados e assim conseguir disputar eleição de presidente da Casa para um terceiro mandato consecutivo, o próprio Rodrigo Maia avalia que apenas os deputados bolsonaristas não irão apoiá-lo nisso. Ele acredita que pode conseguir apoio dos deputados do NOVO para essa manobra, o que ainda é considerado pouquíssimo provável. Mesmo assim, ele pode chegar a cerca de 440 deputados o apoiando.
Mas surgiu uma pedra no sapato de Rodrigo Maia nos últimos dias. Além da demissão de Mandetta - o ministério da saúde era considerado um braço do centrão no Governo -, alguns líderes do centrão (gente do PSD, Republicanos, PSDB, Podemos, PP e MDB) já manifestaram o desejo de trocar o presidente da Câmara. Eles não querem outro mandato de Rodrigo Maia. 
E é justamente isso que está deixando Maia mais furioso. As fontes também revelaram que o presidente da Câmara demonstra estar bastante preocupado de deixar o comando da Casa, perder os holofotes da mídia, cair no esquecimento e tornar-se um político insignificante.
Fonte: O Congressista

2 comentários:

  1. Insignificante sempre foi ele e o safado ridículo do pai dele.

    ResponderExcluir
  2. #ForaMaia

    #ForaAlcolumbre

    #ForaToffoli

    #ForaGilmar
    #ForaAlexandreDeMorais

    #ForaDoria
    #ForaMalDitaDoria
    #ImpeachmentDoDoriaJa

    #ForaWitzel
    #ForaMalDitoPretzelJa
    #ImpeachmentDoWitzelJa

    #ForaDoria
    #ForaWitzel
    #ForaCovas
    #ForaZema
    #ForaSepulcroCaiado

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.