ÉTICA MÉDICA OU INTERESSE POLÍTICO?

Por Marco Angelifull
Pego no flagra usando a cloroquina para se curar do Covid-19, com atestado e tudo, David Uip não teve escolha: admitiu a mentira. 
Outra escolha feita por Uip,há muito tempo, parece ter sido entre a ética médica e seus interesses políticos. 
Ou interesses políticos de seu patrão atual, Agripino Doria. 
Agripino, como se sabe, costuma mudar de opinião radicalmente, dependendo dos ventos de marketing. 
Agripino é só fachada.
O problema é que com suas inconsequências, acaba levando a reputação dos funcionários que paga com a grana do povaréu de São Paulo para o buraco. 
Caso que parece ser o de David Uip. 
Que, naturalmente, poderia ter feito outra escolha, quando pressionado por Agripino a esconder o uso da cloroquina, sinônimo de Bolsonaro. 
Mas não fez. 
Ao se recusar a responder publicamente se havia ou não usado o medicamento, Uip respondeu que 'não queria servir de modelo para ninguém.'
Que os verdadeiros médicos do Brasil o escutem.


Postar um comentário

0 Comentários