UPA DO NÚCLEO BANDEIRANTE GANHA MAIS 20 LEITOS DE UTI

Instalações reforçam medidas do GDF no combate à Covid-19. Rede pública de saúde mantém agora 22% de ocupação das unidades de terapia intensiva
Mitigar problemas causados pela pandemia do coronavírus, causador Covid-19, é uma luta diária do Governo do Distrito Federal. Nesta sexta-feira (24), o GDF local entregou 20 leitos de UTI na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Núcleo Bandeirante, como medida para reforçar o combate ao vírus. 
O governador Ibaneis Rocha visitou a UPA ao lado do secretário de Saúde, Francisco Araújo, e do diretor-presidente interino do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF),  Sergio Costa. No local, eles conversaram com pacientes e funcionários e vistoriaram as novas instalações. “É um programa que estamos fazendo juntos, Secretaria de Saúde e Iges-DF, no sentido de reforçar todo o atendimento à população e nos preparar para a retomada das atividades a partir de 3 de maio. Temos hoje só 22% de ocupação dos nossos leitos”, disse Ibaneis Rocha.
Com os números apresentados pelo governador, o secretário de Saúde, Francisco Araújo, destacou que eles dão segurança e tempo para avançarmos na infraestrutura necessária para enfrentar a doença.
“Foram feitas instalações de novos pontos de oxigênio e entregues novas camas, respiradores, monitores e carrinhos de emergência para atendimentos de parada cardiorrespiratória”, citou Sérgio Costa, do Iges-DF. Ele lembra que o Instituto já tinha aberto 66 leitos para tratamento da doença no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).​
Além dos leitos na rede própria e os contratados em hospitais particulares, a Secretaria de Saúde prepara o hospital de Polícia Militar e dois hospitais de campanha – um no estádio Mané Garrincha e outro para atender a população carcerária, no Complexo Penitenciário da Papuda.
A UPA do Núcleo Bandeirante é uma das seis em funcionamento no DF com atendimento 24h por dia. As outras estão instaladas em Ceilândia, Núcleo Bandeirante, Recanto das Emas, Samambaia, São Sebastião e Sobradinho.
A unidade também recebeu reforço de médicos das especialidades de pneumologia e intensivistas. A unidade já contava com médicos clínicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, equipe de laboratório e de radiologia. No total, são aproximadamente 214 funcionários.
Os leitos serão regulados pela Secretaria de Saúde do DF. Os pacientes que estavam internados com outras doenças foram transferidos para outras unidades de saúde como Hospital Regional do Guará, Hospital Regional da Asa Norte e UPAs de Sobradinho e Recanto das Emas.
Posto de atendimento
A UPA já contava com uma Posto de Atendimento Rápido para Sintomas Respiratórias desde o dia 23 de março. Até o momento, foram realizados 670 atendimentos no local, onde há outros dois leitos equipados.
Em 13 de abril, o GDF assinou ordem de serviço para a construção de sete novas unidades. Com investimento de R$ 28,1 milhões, elas serão erguidas no Paranoá, no Riacho Fundo II, no Gama, em Brazlândia, em Planaltina, em Ceilândia e em Vicente Pires. A previsão é que todas estejam prontas até o final de 2020.
A disponibilização de mais leitos para a população é mais uma medida no combate à Covid-19. Clique aqui e veja todas as medidas tomadas pelo GDF. 
Fonte: Agência Brasília
Leia também:

Postar um comentário

0 Comentários