BOLSA BRASILEIRA ATINGE MÁXIMA DESDE MARÇO COM ALÍVIO SOBRE VÍDEO

Por Tarciso Morais 
Índice de referência no mercado acionário do Brasil, o Ibovespa disparou 4,25%.
Em um dia de alívio no mercado após a divulgação do vídeo da reunião ministerial, o Ibovespa teve forte alta, nesta segunda-feira (25), fechando na máxima em mais de dois meses.
Para o mercado prevaleceu a percepção¹ de que o vídeo da reunião do dia 22 de abril não trouxe nada de novo em relação às denúncias feitas pelo ex-ministro Sérgio Moro sobre uma suposta interferência do presidente da República, Jair Bolsonaro, na Polícia Federal (PF).
Índice de referência no mercado acionário do Brasil, o Ibovespa disparou 4,25%, 85.663,48 pontos, maior patamar desde 11 de março. 
giro financeiro² somou R$ 21,27 bilhões, ante média diária no mês de R$ 25,5 bilhões.
Confira os destaques³ do dia de negócios no Ibovespa:
– BANCO DO BRASIL ON disparou 10,49%, liderando ganhos dos bancos, ante especulações sobre a privatização após divulgação de video da reunião ministerial. No setor, ITAÚ UNIBANCO PN subiu 4,36% e BRADESCO PN avançou 7,09%.
– PETROBRAS PN valorizou-se 4,34%, sem pressão negativa dos preços do petróleo no mercado externo. PETROBRAS ON ganhou 4,2%. Comentários do presidente da estatal, Roberto Castello Branco, também estiveram no radar.
– VALE ON cedeu 0,34%, na esteira da forte queda do dólar ante o real, que atingiu também outras exportadoras, como SUZANO ON, que recuou 2,36%
.– VIA VAREJO ON saltou 15,57%. B2W ON avançou 2,62%. MAGAZINE LUIZA, que divulga resultado nesta noite, subiu 4,77%.
– MARFRIG ON perdeu 2,61%, na esteira da queda do dólar. A empresa informou que 25 funcionários de sua unidade de Várzea Grande testaram positivo para o coronavírus. 
Fonte: Renova Mídia 

Postar um comentário

0 Comentários