BOLSONARO CRITICA ‘INTERFERÊNCIA BRUTAL’ DO STF NA PF

Por Tarciso Morais
“Foi mais uma brutal interferência do STF no Executivo, não podemos concordar com isso”, diz Bolsonaro.
O presidente da República, Jair Bolsonaro, classificou a decisão ministro Alexandre de Moraes, que impediu a posse de Alexandre Ramagem como diretor-geral da Polícia Federal (PF), como uma “interferência brutal” do Supremo Tribunal Federal (STF).
Em entrevista à emissora BandNews, nesta segunda-feira (15), Bolsonaro disse que não pode concordar com tal iniciativa:
“Foi mais uma brutal interferência do STF no Executivo, não podemos concordar com isso.”
O chefe do Executivo acrescentou:
“Estou sendo consciente e complacente demais, não quero dar soco na mesa e afrontar ninguém, mas peço que não afronte o Poder Executivo.”
Ainda na entrevista, Bolsonaro também disse que o STF errou ao dar autonomia a Estados e municípios no desenvolvimento e aplicação de medidas contra a covid-19:
“O STF errou, tinha que ter uma orientação governamental, eu poderia fazer um conselho, fazer as políticas.”
Fonte: Renova Mídia

Postar um comentário

1 Comentários

  1. A matança de brasileiros que poderia ser evitado, mas talvez tenha realizado proposital para colocar a culpa no governo federal, mas a culpa caiu em cima primeiramente do STF, governadores socialistas e a comunista OMS, esses, sem sombra de dúvidas, foram realmente responsáveis pelas mortes de milhares de brasileiros, assassinos cruéis e sanguinários.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.