O “TIRO” QUE BOLSONARO NÃO PODE ERRAR

Por Guillermo Frederico
Já chegamos ao ponto da “escolha de Sofia” no Brasil, onde devemos ir atrás apenas da prioridade que temos que valorizar. 
E atualmente essa prioridade é o Presidente nomear o próximo ministro do STF, em novembro próximo. 
O Presidente chegará até novembro; não tem como derrubá-lo. Na verdade, ele cumprirá todo o mandato. Todos sabem disso. 
A questão é apenas “como” ele cumprirá o prazo que lhe resta, e em que condições. 
Por isso que Bolsonaro, quando nomear o sucessor de Celso de Mello, não pode errar o tiro. 
Colocar alguém medíocre, ou fraco, para o STF, será o maior desperdício de munição de toda a história. 
O Direito que a Suprema Corte aplica hoje é “adaptável” às circunstâncias, alterado de acordo com os interesses do ministro. Por isso que tem que ser alguém que tenha o próprio entendimento, que conheça bem a Constituição, com ideias fortes e contundentes. 
Portanto, se o Presidente da República indicar um dos seus 3 “conselheiros jurídicos” para a vaga estará cavando a sepultura do seu Governo, e relegando todos nós à desesperança com dias melhores. 
A indicação do ministro do STF é o único erro que Jair Bolsonaro não tem o direito de cometer.
Fonte: JCO

3 comentários:

  1. Concordo plenamente,só q infelizmente ñ vejo o none bem preparado se o Moro ñ tivesse sido tão covarde apostaria nele

    ResponderExcluir
  2. Pois é. E quem poderá então assumir? Só acho que andorinha sozinha não faz verão. Quantos ministros foram ameaçados de morte e fugiram do País ou até quantos foram mortos por não seguirem a cartilha deles?

    ResponderExcluir
  3. Deve colocar um Bacharel em direito!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.

disqus'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.