SENADORES PÕEM SOB SUSPEITA RELATOR DE AÇÃO CONTRA PROCURADOR DALLAGNOL NO CNMP

Por Thiago Vasconcelos
Relator do julgamento contra o procurador da Lava Jato tem indicação atribuída a Renan Calheiros, apontado como um dos alvos da operação
Senadores da “bancada da ética” pressionam para que Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, apadrinhado de Renan Calheiros (MDB-AL), seja afastado da relatoria do julgamento do procurador Deltan Dallagnol, da Lava Jato, no CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), terça (18). Os 13 senadores de 6 partidos e 12 estados, do grupo “Muda Senado”, apontam a forte ligação do conselheiro ao político alagoano, cuja representação virou processo contra Dallagnol, terror de políticos denunciados nos casos de corrupção investigados na Lava Jato.
Bandeira de Mello Filho foi chefe de gabinete de Renan, então presidente do Senado e por ele nomeado secretário-geral da Mesa.
A indicação do ex-chefe de gabinete para o cargo de conselheiro do CNMP também é atribuída ao senador-coronel de Alagoas.
Integram o grupo Alessandro Vieira, Álvaro Dias, Eduardo Girão, Jorge Kajuru, Lasier Martins, Leila Barros, Major Olímpio e Mara Gabrili (SP).
Marcos do Val, Oriovisto Guimaraes, Randolfe Rodrigues, Soraya Thronicke e Styvenson Valentim também são do “Muda Senado”.
Fonte: Diário Do Poder

Postar um comentário

0 Comentários