EM BUSCA DE MODERNIDADE, CBMDF TERÁ NOVO CENTRO DE FORMAÇÃO DE PRAÇAS

Construído na década de 1990, o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Ceafap), do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), passará por melhorias nos próximos dois anos.
A intenção é tornar o espaço, referência nacional, mais moderno, tecnológico e sustentável, além de aumentar a capacidade de formação em 280%.
A unidade terá 13 salas de aula amplas e arejadas, com capacidade para 70 alunos cada – no prédio atual, há apenas oito salas, que atendem a 30 estudantes, sem conforto.
O edifício será construído no terreno do quartel central, em uma área de 6.481 metros quadrados, com previsão de acessibilidade para pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção.
O valor do investimento é de R$ 16,3 milhões, recurso do governo federal. A obra deve gerar 300 empregos diretos e indiretos.
“A nova unidade impactará diretamente na qualidade da formação dos praças e na valorização deles como profissional. O objetivo é oferecer um ambiente seguro e saudável para ofertar diversos cursos, de forma simultânea, para os alunos. Isso trará reflexos no desempenho deles com relação aos serviços prestados à população”, destaca o comandante da corporação, coronel Willian Augusto Bomfim.
O espaço será dividido em dois blocos, com dois pavimentos cada, e conta com novidades, como laboratório de informática, refeitório, lanchonete, dois vestiários, 15 banheiros adaptados, área de convívio, pátio de treinamento e 300 vagas para veículos, assim como garagem para viaturas. O Ceafap também terá alojamentos, academia, ala exclusiva para instrutores e pátio de formatura.
“Atualmente, não há espaço para alimentação. Os alunos penduram as roupas dentro da sala de aula, e os banheiros não comportam a quantidade de estudantes. Também não há ambiente de convívio e local de treinamento e estacionamento”, comenta a comandante do Centro de Obras e Manutenção Predial (Comap), tenente-coronel Sueli de Matos.
Sustentabilidade
Além de modernidade e tecnologia, a edificação será sustentável. O prédio terá aberturas para melhorar a iluminação natural e diminuir a artificial, espaços ventilados para evitar o uso de ar-condicionado, árvores na fachada para combater a insolação direta, sistema de reúso de água e energia fotovoltaica.
De acordo com a comandante do Comap, o atual centro – com quatro galpões – será reaproveitado. “Estamos estudando a melhor forma de utilizá-lo. A ideia é aproveitar o local para que sirva de depósito, por exemplo”, adianta a tenente-coronel Sueli de Matos.
Reforço
Segundo o comandante Willian Augusto Bomfim, cerca de 200 praças devem se formar ainda neste ano. “Por causa da pandemia do novo coronavírus, adaptamos os cursos, de forma semipresencial. Adotamos todos os protocolos de saúde para garantir a segurança deles”, ressalta. No mês passado, a capital ganhou o reforço de 300 bombeiros.
Após dois meses de curso, os militares integram o quadro da corporação. Eles foram inseridos em rotinas operacionais e atuam nos grupamentos multiemprego ou especializados. Além disso, realizam manutenção de viaturas, equipamentos e aeronaves.
Com informações da Agência Brasília.
Leia também:

Postar um comentário

0 Comentários