OLAVO DE CARVALHO DIZ QUE BOICOTE SÓ FEZ ‘AUMENTAR SUA POPULARIDADE’

Sistema de pagamentos cortou o acesso do professor aos seus serviços, após denúncia feita pelo movimento Sleeping Giants; ‘Eu não quero ganhar dinheiro, apenas divulgar minha ideias’, afirmou
O filósofo Olavo de Carvalho disse, em entrevista exclusiva ao programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, nesta terça-feira, 8, que o boicote promovido pelo movimento Sleeping Giants Brasil, que encerrou a sua conta na plataforma de pagamentos PayPal “só vai dar mais popularidade a ele”. No entanto, afirmou que a denúncia do grupo, que alerta empresas quando sua publicidade aparece em sites que veiculam desinformação ou conteúdo racista, “não vai conseguir atingir a ele”. “Estão me boicotando há mais de 30 anos, inclusive financeiramente. Tiraram todos os meus trabalhos na mídia. Mas se eles querem meu dinheiro podem ficar, eu invento outro jeito de ganhar dinheiro e vou dar mais cursos ainda, escrever mais livros e mais posts”, prometeu Olavo.
PayPal cortou o acesso do professor aos seus serviços, após denúncia feita pelo movimento sobre o financiamento de grupos ou pessoas ligadas a redes de propagação de fake news em canais da internet. Por meio de nota, a plataforma afirmou ter o compromisso de “revisar diligentemente qualquer usuário” para garantir que os serviços da empresa sejam usados de acordo com “política de uso aceitável”. No entanto, não forneceu detalhes sobre o caso específico. “Pelo menos 1/3 dos meus alunos pagam as mensalidades pelo PayPal, vai demorar meses para ajeitar isso aí, vou ter que refazer todo o sistema de cobrança. É o modo de competir comigo da intelectualidade esquerdista, da neo-direita brasileira, que não tem capacidade de discutir comigo, então inventa história, boicota financeiramente”, explicou Olavo.
Após denúncia do Sleeping Giants, a rede de fast food McDonald’s removeu a publicidade veiculada no canal do guru do bolsonarismo. O aplicativo de delivery iFood já tinha retirado anúncios do canal de Olavo. Segundo o filósofo, isso não impacta “em nada”, porque ele nem sabia que a plataforma tinha monetização. “Nunca peguei um tostão, nunca quis monetizar o Youtube porque daí a plataforma se mete no seu conteúdo. Eu não quero ganhar dinheiro, apenas divulgar minha ideias”, afirmou. “Mas não adianta nem me matar mais, porque com tudo que eu escrevi vou continuar incomodando por muitos anos”, finalizou.
Fonte: Jovempan

Postar um comentário

0 Comentários