BOLSONARO DIZ QUE NÃO IRÁ TOMAR VACINA: “E UM DIREITO MEU”

Por Gabriela Doria
Presidente afirmou ainda que apenas "ditadores" obrigam população a ser vacinada.
O presidente Jair Bolsonaro afirmou, durante uma transmissão ao vivo, nesta quinta-feira (26), que não irá tomar a vacina da Covid-19 quando ela estiver disponível. Bolsonaro disse acreditar que o parlamento não irá se opor ao direito de outras pessoas fazerem o mesmo.
– Eu digo para vocês: eu não vou tomar. É um direito meu, e tenho certeza de que o Parlamento não vai criar dificuldades para quem, porventura, não queira tomar vacina. Se ela for eficaz, duradoura, confiável, quem não tomar está fazendo mal pra si mesmo, e quem tomar a vacina não vai ser infectado. Não tem que preocupar – afirmou.
Bolsonaro também negou que tenha tratado a Covid-19 como “gripezinha” e que estava referindo-se a si mesmo quando disse que “não sentiria quase nada” se fosse infectado pelo vírus.
– Eu falei lá atrás que no meu caso, pelo meu passado de atleta, não generalizei, se pegasse o covid não sentiria quase nada. É o que eu falei. O pessoal da mídia, grande mídia, falando que chamei de gripezinha a questão do covid. Não existe um vídeo ou áudio meu falando dessa forma. Eu falei pelo meu estado atlético, minha vida pregressa. Nunca fui sedentário e disse que se o vírus um dia chegasse em mim não sentiria quase nada pelo meu passado de atleta. O pessoal foi para a gozação, falaram que eu estava menosprezando as mortes, zombando – afirmou.
Fonte: Pleno News

Postar um comentário

0 Comentários