GOVERNO DECRETA “FECHAMENTO” NO AMAZONAS E POPULAÇÃO TOMA CONTA DAS RUAS EM PROTESTO

 
Na manhã deste sábado, 26, uma multidão se reuniu em protesto no Centro de Manaus, contra o decreto estadual que proíbe a abertura do comércio não essencial por 15 dias. 
A medida entrou em vigor neste sábado. 
A manifestação teve início por volta de 9h, na Avenida Eduardo Ribeiro, Centro, uma das principais áreas comerciais da cidade. A avenida ficou completamente bloqueada por conta do protesto. 
Centenas de manifestantes tomaram conta do local, exigindo a suspensão do decreto. 
Cantaram o hino nacional, gritaram palavras de ordem e caminharam pela avenida. 
Confira: 

Decreto prevê multa de R$ 50 mil O decreto prevê multas de até R$ 50 mil para os estabelecimentos que insistirem em abrir nos próximos 15 dias no Amazonas. 
Com isso, shoppings, flutuantes, bares e estabelecimentos do comércio “não essencial” ficarão fechados. 
A Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) entrou com uma liminar na justiça para pedir que os shoppings continuassem abertos ao público durante o período, com medidas restritivas, mas o pedido foi negado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).
Fonte: JCO

Postar um comentário

1 Comentários

  1. O POVO ESTÁ certo...revolta a todos essa coisa absurda.. ONPOVO PRECISA trabalhar sim..

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.