“ISTO É” INVENTA “EX-MULHER” PARA BOLSONARO, É DESMENTIDA, DIVULGA CORREÇÃO, MAS NÃO PEDE DESCULPAS

A revista “IstoÉ” publicou matéria informando que a deputada estadual de São Paulo, Valéria Bolsonaro, “ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro”, havia sido expulsa do PSL por “infidelidade partidária”. 
Sem confirmar as informações e atentando-se apenas para o sobrenome da família Bolsonaro, o periódico tentou atrelar ao chefe do Executivo uma suposta falta de caráter da deputada.
No Twitter, o presidente explicou que a revista havia inventado uma ex-mulher pra ele e que a atitude de desinformar o público teria sido motivada pela falta de propaganda oficial do Governo Federal na grande imprensa. 
“A revista IstoÉ inventou uma EX-MULHER para mim. Não se cansam de mentir, desinformar, fofocar, espalhar o ódio... Não adianta, não terão mais bilhões do contribuinte para propaganda oficial do Governo. Querem me derrubar para voltarem a ‘mamar’ nos cofres públicos”, disparou.
O senador Major Olímpio, que é do mesmo partido, havia feito uma representação ao presidente do PSL, Luciano Bivar, onde acusava Valéria de divulgar um áudio, para partidários de Americana, contra o senador, após ele nomear dirigentes da sigla na região. 
A deputada negou as acusações e, nas redes sociais, disse que foi expulsa por apoiar o presidente Jair Bolsonaro. 
“Sou mulher, apoio o presidente e nunca tive medo de enfrentar absolutamente nada”, disse. 
Após a postagem do presidente, a IstoÉ, sem pedir desculpas, fez uma esdrúxula “atualização” para informar aos leitores que havia informado o parentesco errado entre a Valéria e Bolsonaro. 
Sem comentários.
Fonte: JCO

Postar um comentário

0 Comentários