OAB RECORRE AO STF PARA LIBERAR VACINA SEM APROVAÇÃO DA ANVISA

 

Por Carlos de Freitas
Pensamos em 200 subtítulos ótimos para esta notícia. Seríamos presos com todos
A OAB vai ao STF. Aliás, todo mundo que não concorda com a política governamental agora se vê no direito de recorrer ao nosso supremo (a minúscula não é um erro de digitação). A entidade quer que nossos ministros supremos autorizem a distribuição de vacinas sem a autorização da Anvisa.
A petulância do poder judiciário – que tenta a todo custo incorporar o poder executivo – barrando medidas e leis, impedindo ações e autorizando as coisas mais absurdas, como liberar o vídeo de uma reunião ministerial fechada, inspirou a turba que vive de fazer política rasteira, como meninos mimados, a recorrer aos soberanos togados toda vez que suas emoções forem afetadas pelo governo federal.
Não há apreço por ciência alguma. As brigas em torno de vacinas que ainda não foram nem produzidas têm como objetivo desautorizar o presidente a conduzir o processo – como ocorre em qualquer lugar do mundo. 
O coronavírus entrou em circulação, muito apropriadamente, para induzir políticos alinhados ao sistema global a fazer de sua população cobaia de um processo de controle que vai muito além das leis locais. O tal do Grande Reset. 
É um experimento social que vai testar o grau de adestramento da população e o melhor meio de vigiar seus hábitos. Essa tentativa da OAB é mais um passo na estratégia de minar a soberania do país em nome de uma suposta causa justa. 
Segundo o Valor Globo, o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, disse:
“A Constituição determina que é dever do Estado garantir a saúde e a vida da população. O governo não apresentou, até agora, um verdadeiro plano de imunização que garanta acesso a todas as vacinas. Cada dia que a campanha de vacinação não está na rua significa centenas de vidas perdidas. Não temos o direito de omissão ou mesmo de incompetência nesse momento histórico.”
Quais são as vacinas já comprovadamente eficazes a que o presidente da OAB se refere? Como o governo fará uma campanha de vacinação sem vacina? Os questionamentos do presidente da OAB parecem franca demagogia. Nada mais vazio do que isso.
Fonte: Senso Incomum
Leia também:

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Oab tem que ficar na dela pois não compoem os 3 poderes sem falar que o povo não é burro de se vacinar com droga que sabe q vai causar mal so vão gastar dinhero atoa

    ResponderExcluir
  2. Em caso de aprovação, será que ele será o primeiro a tomar essa vacina sem a aprovação da ANVISA?

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.