Banner Acima Menu INTERNAS

EX COMANDANTE DO CBMDF CRÍTICA QUARENTENA PARA CANDIDATURA DE MILITARES

Neste sábado (28) o ex-comandante do CBMDF, Coronel Aboud, fez duras críticas contra a quarentena para candidaturas de militares, policiais e juízes.
A proposta, incluída de última hora, prevê um dispositivo que impõe a quarentena de cinco anos para Policiais Militares e Policiais Civis, Bombeiros Militares e juízes. A proposta faz parte do Código Eleitoral que deve ser votado na Câmara na semana que vem e já pode entrar em vigor em 2022.
Para o comandante Aboud a nova proposta não passa de uma hostilidade contra os militares, policiais e juizes, sendo assim discriminados. 
"Mais uma vez estamos sendo discriminados,      uma verdadeira injustiça que querem fazer com os profissionais da segurança pública, nós temos o direito constitucional de ser candidato a um pleito político. 
Esse texto é flagrantemente inconstitucional, uma vez que vem por lei, querer alterar a constituição em diversos dispositivos"
Estas carreiras estão amparadas constitucionalmente para concorrerem a um pleito político, em vídeo publicado nas redes sociais o ex-comandante mostra de onde saiu essa proposta e para qual finalidade ela foi criada.
Já o presidente Bolsonaro trabalha para que o dispositivo seja rejeitado.  “Eu acho que isso aí é uma tremenda discriminação”, avaliou Bolsonaro que continuou: “É uma injustiça. O policial tem o direito de se candidatar”. O presidente ironizou dizendo que tudo que ele pede, o Parlamento faz o contrário: “Mas peço que não aprovem. Por que só para essas categorias? Sou contra”.
Comandante Aboud compõe a Frente Bolsonarista do Distrito Federal. Vale ressaltar que outros membros militares da Frente Bolsonarista do DF são contra a proposta, como: Eliomar Rodrigues (PMDF), Viana (PMDF,) e Coronel Albuquerque (CBMDF).
Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI 

Postar um comentário

0 Comentários