Header Ads

EM COMEMORAÇÃO AO DIA DO BOMBEIRO, ENTREVISTA COM A MAJ. FABIANA

Em homenagem ao Dia do Bombeiro, comemorado nesta quinta-feira (2) com atividades especiais nas corporações de todo o país, o Blog do Amarildo mostra entrevista exclusiva com a comandante do 13º Grupamento do Guará, Fabiana Santos de Oliveira, primeira mulher à frente do cargo no DF.
Blog do Amarildo – Qual a sua naturalidade e há quantos anos mora no DF?
Sou natural de Natal-RN, estou no DF há 20 anos, desde 1995.

Seu sonho sempre foi uma carreira militar?
Não, meu sonho não era a carreira militar, na verdade nem tinha maiores conhecimentos sobre a profissão de Bombeiro Militar. Cheguei a Brasília para passar uns dias na casa de uma Tia, depois de ter sido reprovada em dois vestibulares em Natal. Ao chegar em Brasília soube do concurso para soldado do Corpo de Bombeiros, fiz e passei. Enquanto aguardava ser chamada consegui isenção de taxa na UnB para fazer o vestibular, que possibilitava também o concurso para Oficial do Corpo de Bombeiros, que até então eu não sabia que era para Oficiais da Corporação, pois estava com o nome de Engenharia de Incêndio e Pânico. Somente quando já estava no curso de Soldado soube que a inscrição que eu havia feito era para oficial. Mas por saber que era somente cinco vagas para mulher, não contei para ninguém, mas consegui ser classificada em 2º lugar dentre as cinco vagas para mulheres.
Alguém de sua família tem ou teve carreira militar?
Não, ninguém na minha família teve ou tem carreira militar.
Com quantos anos passou no concurso e em qual colocação? Foi o primeiro no DF?
Passei para o concurso de Soldado com 19 anos, na 3ª turma de mulheres, em 1995, e com 20 anos para oficial na 4ª turma de oficiais mulheres, em 1996. A primeira turma de Soldado e de Oficial mulher no DF, em 1993.
Quais os desafios da profissão com predominância masculina?
O maior desafio na profissão é superar a nós mesmas e continuar construindo nossa história na nossa condição de mulher, irmos onde outras mulheres já conseguiram chegar e até mesmo ir aonde outra mulher ainda não chegou.
Há quanto tempo exerce a função de comandante no Guará?
Sou Comandante do Guará há mais de 2 anos.
Cite exemplos às mulheres de como consegue conciliar a carreira militar com a vida familiar.
Como mulheres temos o papel de dona de casa, mãe, esposa, profissional, e ao exercer cada um desses papéis nós nos realizamos como mulheres e somos perfeitamente capazes de fazer todos simultaneamente com excelência e amor, basta nos organizarmos.
Ser bombeira é uma escolha de vida ou uma missão?

Essa carreira é a minha realização profissional, sinto-me muito feliz e privilegiada em ser Bombeira.
Quantos militares sob o seu comando?
Tenho 104 militares sob meu comando.


FONTE: BLOG DO AMARILDO

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.